domingo, 21 de agosto de 2011

Corrida de Rua - Meia Maratona do Rio de Janeiro ,Quenianos batem recordes


Mark Korir ergue o braço para comemorar a vitória na Meia do Rio .
Quenianos batem recordes e fazem dobradinha na Meia Maratona do Rio No feminino, Eunice Kirwa confirma o favoritismo e conquista o tri da prova. Com uma arrancada no final, Mark Korir garante o 10º título para o Quênia.matéria completa em mais informações


Dobradinha queniana e com direito a quebra de recordes na 15ª edição da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro, que contou com a participação de 19 mil atletas, neste domingo. Eunice Kirwa brilhou mais uma vez e conquistou o tricampeonato da prova. Entre os homens, Mark Korir arrancou no fim e garantiu a 10ª vitória do Quênia na competição, contra cinco dos brasileiros.
Em um domingo de tempo chuvoso no Rio, com 18º de temperatura, a elite masculina largou às 9h na Praia de São Conrado, 30 minutos depois do início da prova feminina. Após a subida da Av. Niemeyer, o pelotão africano formados pelos quenianos Joshua Kemei, James Kwambai e Mark Korir e o tanzaniano Marco Joseph, logo se destacou, tendo em sua cola os brasileiros Franck Caldeira, Damião Ancelmo de Souza e Giovani dos Santos.
Correndo em ritmo forte, o trio queniano abriu vantagem e se revezou na liderança da prova durante a passagem pela Praia de Copacabana. Na chegada ao Aterro do Flamengo, entretanto, Korir e Kwambai aproveitaram o desgaste do atual campeão Kemei para disparar. No último quilômetro da prova, Korir partiu para o ataque e arrancou para garantir a vitória, com o tempo de 1h01m34s. Além do primeiro lugar, ele bateu o recorde, que pertencia ao queniano John Gwako (1h01m48s). Damião Ancelmo de Souza foi o terceiro colocado e melhor brasileiro na corrida.
Na disputa feminina, a queniana Eunice Kirwa e a brasileira Cruz Nonata da Silva se revezaram na primeira posição da prova desde o início. A Italiana Nadia Ejjafini, que chegou a correr ao lado das favoritas até a Praia de Copacabana, perdeu o equilíbrio na passada, caiu no chão e derrubou Nonata. Apesar da queda, elas seguiram na corrida.
Com a chegada no Aterro do Flamengo, no 17º quilômetro, Eunice disparou e deixou Nonata para trás. Na reta final, a queniana apertou a passada e cruzou a linha de chegada com o tempo de 1h10m31s, superando o recorde da também queniana Margaret Okayo (1h11m22s). Nadia Ejjafini se recuperou da queda e terminou na segunda posição, com Cruz Nonata em terceiro.
A Meia Maratona Internacional do Rio, que é uma das principais provas do calendário brasileiro, contou com 19 mil corredores inscritos, entre atletas profissionais e amadores. A competição, que começou em São Conrado, percorreu a orla da Zona Sul .Por Luisa Prochnik Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário