terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Ventos e velas - Equilíbrio marca quarta etapa da Volvo Ocean Race. Confira vídeo!

Autor: Redação 360 Graus

Diferença entre os barcos é muito pequena  Foto: Ian Roman

A terceira perna da Volvo Ocean Race 2011/2012 é uma das mais equilibradas da história da Volta ao Mundo. Após oito dias de travessia de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) até Sanya (China), a diferença entre os cinco barcos da flotilha, exceto o veleiro chinês que está na lanterna, não ultrapassa 16 milhas náuticas. Ou seja, há um contato visual entre o grupo faltando aproximadamente mil milhas náuticas para a chegada na parada asiática, programada para a próxima semana.  

O líder, segundo a última parcial, é o Telefónica com diferença de apenas três milhas para o Groupama. Na sequência estão Puma, Abu Dhabi e Camper. Os barcos passaram pelo Estreito de Malacca, entre a Tailândia, Malásia e Sumatra e enfrentaram congestionamento de barcos pesqueiros, tradicionais na região. 

Os Volvo Open 70 sofreram também com a falta de vento neste fim de semana no trecho oriental. "Os obstáculos são grandes neste trecho, que é base da rota de navegação do Porto de Cingapura, um dos mais movimentados da região. Teremos que fazer manobras a todo momento para desviar", salienta Hamish Hooper, tripulante de mídia do Camper.

A liderança provisória é do Telefónica, que adotou uma estratégia de navegação mais ao sul para se consolidar na ponta, mesmo que com pouca vantagem, por cinco dias. A nova rotina a bordo rendeu muito trabalho aos 11 integrantes do veleiro espanhol.

"Estamos felizes por ter escapado deste trecho com condições irregulares. Isso exige quase 24 horas de muito trabalho e manobras para sustentar a ponta. Depois de Malacca, nós esperamos dormir um pouco e descansar, já que tudo foi bastante desgastante fisicamente", relata Neal McDonald, do Telefónica, prevendo uma pausa nas intensas atividades quando o veleiro alcançar o mar do Vietnã.

A Regata do Porto em Sanya está marcada para 18 de fevereiro, aproximadamente 12 dias após a chegada do primeiro colocado da quarta perna.
Clique aqui e acompanhe a real posição dos seis barcos na Volta ao Mundo: 


Avaliação de projetos para Itajaí

O Comitê Central Organizador (CCO) da etapa catarinense da Volvo Ocean Race definiu a comissão julgadora para avaliação de trabalhos inscritos no concurso "Projetos para Itajaí".

O grupo será formado por três membros, sendo um nome da Univali, um representante da Associação Empresarial de Itajaí (ACII) e um integrante da Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai).

O prazo final para a entrega de relatórios dos projetos e seus respectivos anexos (quatro vias) é a quarta-feira (1/2). As apresentações e avaliações estão programadas para o dia 13 de fevereiro, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Centro de Vivência da Universidade. 

O concurso foi criado para que empresas, representantes da sociedade e a comunidade desenvolvessem projetos com foco em turismo e com potencial sócio-econômico, esportivo e cultural. 

A organização informa que 32 propostas passaram pela primeira avaliação em setembro de 2011 e 24 projetos se enquadraram no regulamento publicado pela CCO/Itajaí. Agora, como determina o edital, uma nova avaliação, por meio de apresentação em banca, irá escolher os três melhores projetos desenvolvidos no município.

A regata

A parada brasileira, em Itajaí, está prevista para abril de 2012. O trecho entre Auckland (Nova Zelândia) e a cidade catarinense é um dos pontos mais sensíveis e estratégicos da VOR. As equipes percorrerão 12.417 quilômetros (6705 milhas náuticas) - o maior trecho da competição.

A vila da regata de Itajaí será aberta no dia 4 de abril de 2012, quando devem chegar os primeiros barcos. Depois de duas semanas de manutenção, as equipes disputam a Regata Pro-Am, no dia 20, a Regata In-Port, no dia seguinte, e largam para os Estados Unidos no dia 22, em direção a Miami. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário