segunda-feira, 9 de julho de 2012

Surf - Mahalo Bahia / Geraldo supera geral


Por Yodan Bosco
Pódio Profissional, Mahalo Bahia 2012, Itacimirim, Camaçari (BA). Foto: Fabriciano Júnior.
Um dos melhores em todas as fases da quarta etapa do Circuito Brasileiro de Longboarda na praia do ‘Hotel Antigo’, em Itacimirim, Camaçari (BA), o surfista cearense Geraldo Lemos foi coroado como o grande campeão da prova, encerrada da tarde deste domingo. Ele bateu, na decisão, o paulista de São Sebastião Jefson Silva, o Jejé, pelo score de 15 x 13,50.


Com o resultado, Lemos assume a ponta do ranking e embola a briga pelo título brasileiro da temporada, que vai ser definido a última etapa, marcada para o litoral pernambucano. Na cola do cearense estão o atual campeão brasileiro Danilo Rodrigo (SP) e o campeão mundial de 2007, Phil Rajzman (RJ).

Na decisão da segunda etapa do brasileiro profissional feminino, a vencedora foi a pernambucana Atalanta Batista, que acumulou sua segunda vitória consecutiva. Com a segunda colocação ficou a baiana de Itacaré Aline Chaves. A carioca Mainara Thompson e a paranaense Thiara Mandelli ficaram em terceiro e quarto lugares.
 Geraldo Lemos, Mahalo Bahia 2012, Itacimirim, Camaçari (BA). Foto: Fabriciano Júnior.
A prova contou ainda com categorias amadoras que tiveram como destaques o capixaba Felipe Lacerda (campeão Adulto), os baianos Rogério Vasconcelos (campeão Master) e Carlos Moraes (campeão Super Master), o catarinense Gabriel Vitorino (campeão Júnior) e o baiano radicado no litoral paulista Carlos Bahia (campeão Stand Up Wave). Brilhou também a estrela da paulista Nicole Pacelli. Campeã da primeira etapa do mundial de Sstand Up Wave, realizada no Hawaii, Nicole foi também vencedora da categoria no Mahalo Festival Bahia Surf 2012.

Estrela de campeão Detentor dos maiores scores e notas da primeira fase do longboard profissional e protagonista de uma virada espetacular na terceira rodada, o cearense Geraldo Lemos continuou com a estrela de campeão brilhando até a última disputa em Itacimirim. Na decisão, estava nada mais nada menos que o dono da maior pontuação (17,77) e da maior nota (9,27) de toda a prova, o paulista Jefson Silva, 24 anos.

Com notas 8 e 7 pontos no somatório, Geraldo Lemos deixou Silva precisando de uma nota 8,27 para faturar o título. Mesmo com muito esforço e a realização de manobras modernas e clássicas, o paulista não conseguiu superar o cearense, que assumiu a liderança do ranking e agora está à frente de Danilo Rodrigo e Phil Rajzman. Jefson Silva ocupa a nona posição no ranking.

“Estou muito feliz. Este foi um evento em que tudo deu certo desde o início. As ondas foram aparecendo e eu fui aproveitando muito bem. Dedico este título aos meus filhos Guilherme e Gilsinho”, comemora o campeão. Lemos tem uma limitação de nascença no braço direito e por isso o esforço da remada tem de ser dobrado. Surfista desde os 9 anos de idade, ele explica que além da limitação física teve que superar a censura dos país, que não queriam que ele começasse a surfar.

Jefson Silva bem que tentou repetir o feito de 2010, quando foi campeão em Itacimirim. Depois de derrotar Danilo Rodrigo com uma virada espetacular na semifinal, ele explicou que as circunstâncias em que venceu no ano passado eram muito parecidas e que estava ali para ser campeão. Porém, a estrela de Geraldo, que havia vencido a jovem promessa pernambucana Rafael Cavalcanti, de 21, na outra semi, brilhou mais forte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário