quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Surf - Esquenta a briga pelo título brasileiro profissional da ABRASP

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ABRASP
Antonio Eudes (CE) foto -Haroldo Nogueira 
O carioca Gustavo Fernandes assumiu a liderança no ranking nas duas etapas realizadas nas últimas semanas em Macaé (RJ) e em São Sebastião (SP)
A disputa pelo título brasileiro de surfe profissional esquentou nas duas etapas realizadas nas últimas semanas. O líder era o cearense Antonio Eudes, que agora aparece em quarto lugar no ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). O carioca Leandro Bastos assumiu a ponta no Macaé Ecosurf no litoral norte do Rio de Janeiro, mas no último domingo o seu conterrâneo Gustavo Fernandes pegou a liderança com o terceiro lugar no Maresia Paulista Surf Pro na Praia de Maresias, em São Sebastião (SP). O terceiro do ranking é o paulista Renato Galvão, Antonio Eudes caiu para quarto e o também cearense Messias Felix subiu para a quinta posição com a vitória nesta segunda etapa do Circuito Paulista.


A briga está acirrada, pois a diferença de pontos é bem pequena, principalmente entre os quatro primeiros colocados, com todos já completando os seis resultados que são computados no ranking 2012 da ABRASP no último fim de semana. O novo líder Gustavo Fernandes, campeão brasileiro de 2008, já fez três finais esse ano. Ganhou a segunda etapa do Circuito Estadual do Rio de Janeiro em Quissamã e ficou em terceiro lugar nas duas últimas, em Macaé também no litoral norte fluminense e no último domingo em São Sebastião.

Leandro Bastos (RJ) -foto Pedro Monteiro 
O também carioca Leandro Bastos havia assumido a ponta com o vice-campeonato na prova mais importante da temporada, o Macaé Ecosurf, com premiação de 40 mil reais que valeu 2.000 pontos para o ranking brasileiro. No entanto, não passou das oitavas de final no Maresia Paulista Pro na Praia de Maresias e caiu para o segundo lugar por apenas 12 pontos de diferença. Gustavo Fernandes é o primeiro com 4.865 pontos, contra 4.853 de Leandro.

O paulista Renato Galvão, campeão brasileiro em 2004 e 2007, que ficou em quarto lugar na final do Macaé Ecosurf e em quinto nas semifinais do Maresia Paulista Pro, chegou a 4.670 pontos, superando os 4.513 do cearense Antonio Eudes, que parou nas quartas de final em São Sebastião. E Messias Felix, que tinha sido vice-campeão na segunda etapa do Oakley Pro 2012 em São Francisco do Sul (SC), atingiu 3.880 pontos com os 1.500 da vitória na Praia de Maresias.

Messias felix - foto Munir El Hage 

ENTRANDO NA BRIGA - Em 2009, Messias se tornou o único cearense a ser campeão brasileiro na história da ABRASP iniciada em 1987, com o título do paulista Paulo Matos, o Paulinho do Tombo. A vantagem do cearense é que ele só tem quatro resultados computados, contra seis dos que estão acima dele no ranking. Ou seja, enquanto ele vai somar todos os pontos conquistados nas próximas duas etapas, os quatro líderes estarão trocando resultados.

Quem também pode entrar na briga por causa disso é o catarinense Guilherme Ferreira, que ocupa a sexta posição com 3.865 pontos em cinco etapas disputadas. Ele venceu a primeira do Oakley Pro 2012 pelo Circuito Catarinense na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC), e ficou em quarto lugar na final do Maresia Paulista Pro em São Sebastião. E na próxima etapa, Guilherme vai competir em casa no terceiro desafio do Oakley Pro 2012, nos dias 15 e 16 de setembro na Praia da Vila, em Imbituba, no litoral sul de Santa Catarina. 

NOVO FORMATO - Depois de 12 anos com o campeão brasileiro sendo definido em um circuito formado por um grupo de elite, a disputa agora voltou a ser aberta para qualquer surfista do país. Sem as etapas milionárias do SuperSurf que elevaram o nível do Circuito Brasileiro para um patamar internacional durante uma década, de 2000 a 2009, nem as do Brasil Surf Pro que formaram a Divisão Principal em 2010 e 2011, todas as provas dos circuitos estaduais homologados pela ABRASP passaram a valer pontos no ranking nacional. 

Para entrarem na disputa pelo título brasileiro, basta aos atletas apenas pagarem a taxa de filiação na entidade para figurarem no ranking. No total, 354 surfistas participaram das nove etapas realizadas, no entanto só 104 se filiaram na ABRASP. A pontuação das etapas é definida pela premiação oferecida e até agora a mais importante foi o Macaé Ecosurf de 40 mil reais, que valeu 2.000 pontos. Também foram realizadas quatro provas de 30 mil reais e 1.500 pontos, sendo duas válidas pelo circuito estadual de Santa Catarina e duas pelo de São Paulo.

As outras quatro etapas tiveram premiação de 20 mil reais e deram 1.000 pontos para o ranking brasileiro, como as que abriram a temporada nos meses de janeiro e fevereiro em Fortaleza no Ceará e no litoral norte do Rio de Janeiro, em Grussaí e Quissamã. A primeira etapa do Circuito Maresia Cearense no mês de abril em Fortaleza, completa a relação das provas de 1.000 pontos já realizadas. 

RETA FINAL - Agora, a disputa do título entra na reta final da temporada. Estão previstas de seis a oito etapas para definir o campeão brasileiro de 2012 entre setembro e dezembro. Quatro estão confirmadas, sendo duas do Oakley Pro 2012 válidas pelo Circuito Catarinense, o Mahalo Summer Festival pelo Nordestino em Pernambuco e a final do Maresia Paulista Pro no Guarujá. Pelo Estadual do Rio de Janeiro, tem uma em Arraial do Cabo já com data agendada e mais duas podem acontecer na capital carioca, que ainda não estão no calendário (abaixo). E a ABRASP ainda tenta realizar um grande evento para fechar o ano nos dias 06 a 09 de dezembro com a premiação e o local ainda a serem definidos pela entidade. 

PRÓXIMAS ETAPAS VÁLIDAS PELO TÍTULO BRASILEIRO DA ABRASP:
Set 15-16: Oakley Pro 2012 - 3.a do Estadual de SC na Praia da Vila, Imbituba (SC) - R$ 30.000
Set 21-23: Mahalo Summer Festival - 2.a do Nordestino na Praia do Cupe, Ipojuca (PE) - R$ 30.000
Set 29-30: 3.a etapa do Circuito Estadual do RJ em Arraial do Cabo (RJ) - R$ 30.000
Out 27-28: Maresia Paulista Pro - 3.a do Estadual de SP na Praia das Pitangueiras, Guarujá (SP) - R$ 30.000
Nov 30-02: Oakley Pro 2012 - 4.a do Estadual de SC em local a ser definido - R$ 30.000
Dez 06-09: Tentativa etapa final do Brasil Tour com masculino e feminino a ser definido 

RANKING BRASILEIRO - 9 etapas - 1 Brasil Tour e 8 Regionais:
1.o: Gustavo Fernandes (RJ) - 4.865 pontos
2.o: Leandro Bastos (RJ) - 4.853
3.o: Renato Galvão (SP) - 4.670
4.o: Antonio Eudes (CE) - 4.513
5.o: Messias Felix (CE) - 3.880
6.o: Guilherme Ferreira (SC) - 3.865
7.o: Rudá Carvalho (BA) - 3.855
8.o: Caetano Vargas (PR) - 3.735
9.o: Jorge Spanner (RJ) - 3.660
10: Odirlei Coutinho (SP) - 3.635
11: Nathan Brandi (SP) - 3.460
12: Bruno Galini (BA) - 3.405
13: Halley Batista (PE) - 3.395
14: Marco Fernandez (BA) - 3.260
15: Alan Jhones (RN) - 3.118
16: Victor Ribas (RJ) - 3.012
17: Saulo Junior (SP) - 2.961
18: Robson Santos (SP) - 2.956
19: Cesar Aguiar (PE) - 2.895
20: Magno Pacheco (SP) - 2.770

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ABRASP
(48) 9988-2986 - joaocarvalho@matrix.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário