segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Surf - Halley Batista conquista título Nordestino no Mahalo Pernambuco Summer Festival

por João Carvalho
Messias Felix (CE) na última etapa do Circuito Nordestino Profissional 2012 no Cupe.
Halley festejou o feito inédito para Pernambuco nas oitavas de final e o cearense Messias Felix assumiu a liderança do ranking brasileiro com vitória na Praia do Cupe.

Pódio da última etapa do Circuito Nordestino Profissional 2012 no Cupe
 Um domingo de boas ondas e muita emoção na Praia do Cupe para fechar o maior evento de esportes de aventura do Norte e Nordeste, que foi realizado com total apoio da Secretaria de Turismo do Governo do Estado de Pernambuco em dois finais de semana em Ipojuca. Neste domingo, o Mahalo Pernambuco Summer Festival decidiu o título nordestino de surfe profissional e Halley Batista se tornou o primeiro pernambucano a entrar na Galeria dos Campeões da Associação Nordestina de Surf (ANS). O feito inédito foi conseguido nas oitavas de final, mas o vencedor da etapa foi o cearense Messias Felix, que assumiu a liderança do ranking brasileiro com a vitória sobre o potiguar Alan Jhones (segundo lugar), o baiano Franklin Serpa (terceiro) e o representante de Ipojuca na bateria final, Cesar Aguiar (quarto).

"Estou até sem palavras. Competir com essa galera aí foi incrível, todo mundo surfa muito, o Alan Jhones estava na liderança e eu sabia que tinha que fazer uma onda muito boa pra vencer", contou Messias Felix, que veio embalado da Europa, onde conquistou a sua primeira vitória no Circuito Mundial da ASP em Portugal. "Eu consegui acertar um aéreo lay-back bem difícil pra virar a bateria, o Franklin (Serpa) também mandou um aéreo muito alto, mas graças a Deus consegui vencer e o objetivo era esse, para eu passar para o primeiro lugar no ranking brasileiro".

A grande final do Mahalo Pernambuco Summer Festival foi emocionante, como quase todo o campeonato que reuniu oitenta surfistas de nove estados do país em Ipojuca. Alan Jhones tinha registrado novos recordes - nota 9,0 e 17,33 pontos de 20 possíveis - nas quartas de final e largou na frente na disputa do título, com notas 7,5 e 8,5. Messias entrou na briga com uma nota 7,4 e precisava de 8,6 pontos para assumir a ponta. Ele pegou uma esquerda e mandou um aéreo layback incrível seguido por outro layback animal na finalização para virar o placar com nota 8,67.

Na onda seguinte, o baiano Franklin Serpa, que machucou as costelas na semifinal e sentia dificuldade para respirar, acertou um aéreo "kerrupt flip" sensacional que valeu nota 9, mas era sua única boa. Cesar Aguiar não conseguia encontrar boas ondas e terminou em quarto lugar, mas Alan Jhones ainda tentou recuperar a vitória. Ele pegou uma direita, deu uma batida forte seguida por um aéreo de frontside, porém precisava de 7,58 e a nota saiu 7,50. O placar acabou encerrado com vitória de Messias Felix por 16,07 pontos, contra exatos 16 pontos de Alan Jhones, 13,07 de Franklin Serpa e 11,20 do ipojucano Cesar Aguiar.

"Quero oferecer esta vitória para minha família, meus patrocinadores, além de falar também que essa galera aqui do Cupe é como se fosse uma família pra mim. No ano passado ganhei uma etapa em Maracaípe, esse ano aqui no Cupe, então só quero festejar agora com meus amigos todos que estão aqui", falou o novo líder do ranking nacional e campeão brasileiro de 2009, Messias Felix. "Eu já consegui um título anos atrás e agora o foco é o bicampeonato brasileiro. O Ceará só tem um título no masculino, o meu de 2009, então vou tentar um segundo nas (três) etapas que faltam, para fechar o ano com chave de ouro".

O potiguar Alan Jhones já tem dois títulos de campeão nordestino - 2009 e 2011 - e queria a vitória na Praia do Cupe, no entanto ficou contente pelo resultado, até porque o Messias Felix é seu companheiro de equipe. "Eu estava querendo a vitória, mas Deus sabe o que faz. Eu não tinha nenhum resultado bom esse ano, aqui eu consegui soltar o meu surfe e foi bom o segundo lugar também", falou Alan Jhones. "Achei que o Messias mereceu a vitória. Ele acertou um aéreo layback muito difícil e já vinha surfando bem o campeonato todo, então fico feliz pelo resultado porque já estava com saudades do pódio". 

A tropa de Ipojuca trabalhou bem no domingo para a conquista do inédito título de campeão nordestino para Pernambuco já nas oitavas de final. O vice-líder Michel Roque já tinha perdido e o principal concorrente de Halley Batista passou a ser o também cearense Isaias Silva. Só que ele foi barrado pela dupla, Cesar Aguiar e Bruno Rodrigues, que também mora na Baía de Maracaípe, como Halley. Com isso, bastava ele passar para as quartas de final na bateria seguinte para confirmar o título.

Só que o recifense Paulo Moura mostrou o seu surfe dos tempos que defendia o Brasil na elite mundial do WCT e venceu a bateria com a maior nota - 8,83 - do Mahalo Pernambuco Summer Festival até ali. O igualmente experiente paulista Odirlei Coutinho passava em segundo, mas nos últimos minutos Halley acertou um aéreo que valeu nota 6,77 para sacramentar o título de campeão do circuito 2012 da Associação Nordestina de Surf.

"Glória a Deus. Na última onda, eu tentei o aéreo, consegui completar e estou muito feliz", vibrou Halley Batista. "Há muito tempo eu venho buscando esse título de campeão nordestino, desde o início do circuito em 2005. Sempre fiquei ali na boca, fui vice-campeão em 2009, duas vezes quinto lugar e 2012 finalmente consegui esse título inédito para o surfe de Pernambuco".

Foi mais uma festa da família Batista no Mahalo Pernambuco Summer Festival. Na semana passada, também nas ondas da Praia do Cupe, a sua irmã, Atalanta Batista, conquistou o tricampeonato brasileiro de Longboard e Halley venceu a categoria profissional na etapa final do circuito da Associação Brasileira de Longboard (ABL). E na manhã do domingo, Halley já comemorava outro título em casa e com a ajuda dos surfistas da sua cidade, Ipojuca. Mas, não passou das quartas de final, sendo barrado por Franklin Serpa e o ipojucano Bruno Rodrigues.

"Fico muito feliz de conseguir este feito para nosso estado e este título vai para todos os pernambucanos", ofereceu Halley Batista. "Já tivemos o Paulo Moura e o Bernardo Pigmeu na elite do circuito mundial, temos um nível muito forte, mas ainda faltava ter um campeão nordestino pernambucano. Agora foi minha vez de entrar pra história do surfe no nosso estado. Tive a ajuda do Cesar Aguiar e do Bruno Rodrigues, que tiraram o Isaias Silva, e eu fiz minha parte também para a gente comemorar junto esta conquista. Obrigado meus irmãos". 

Resultados e Ranking completos 

RANKING DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SURF PROFISSIONAL - 10 etapas:
1.o: Messias Felix (CE) - 5.380 pontos
2.o: Leandro Bastos (RJ) - 5.153
3.o: Gustavo Fernandes (RJ) - 5.105
4.o: Renato Galvão (SP) - 4.850
5.o: Caetano Vargas (PR) - 4.650
6.o: Guilherme Ferreira (SC) - 4.615
7.o: Antonio Eudes (CE) - 4.513
8.o: Halley Batista (PE) - 4.070
9.o: Alan Jhones (RN) - 4.008
10: Bruno Galini (BA) - 4.005
10: Rudá Carvalho (BA) - 4.005

Nenhum comentário:

Postar um comentário