sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Surf - Kelly Slater coleciona a sua 51.a vitória no ASP World Tour

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ASP South America.
 Kelly Slater (EUA) - Kelly Cestari / ASP
O maior fenômeno do esporte passou pelo novo líder do ranking nas semifinais e derrotou o convidado Dane Reynolds na decisão do Quiksilver Pro France.
Será que alguém ainda vai conseguir impedir que Kelly Slater, 40 anos, conquiste o seu 12.o título mundial esse ano? No Quiksilver Pro France, o maior fenômeno da história do esporte colecionou a sua 51.a vitória no ASP World Tour na final contra o convidado para esta etapa, o seu companheiro de equipe, Dane Reynolds, 27 anos. Foi a sua segunda vitória seguida e a terceira nas seis provas que disputou na temporada. Slater sai da França na segunda posição do ranking, bem próximo do novo líder, Joel Parkinson, 31, que ele derrotou nas semifinais.


A sexta-feira decisiva da sétima etapa do ASP Tour 2012 começou com tubos de 3-5 pés em La Graviere, mas as condições foram se deteriorando e Slater não perdeu tempo na final. Ele praticamente liquidou seu oponente nos primeiros dez minutos da bateria, com as notas 7,93 e 9,33 em dois tubos impressionantes. Reynolds tentou a vitória também pegando bons tubos e arriscando os aéreos, porém não conseguiu impedir mais um título de Slater, que relembrou sua primeira vitória na França duas décadas atrás.
Kelly Slater (EUA) - Kelly Cestari / ASP
"Eu consegui minha primeira vitória aqui há 20 anos e isso é muito louco", disse Kelly Slater. "Obviamente, você entra em uma final para vencer, mas eu até ficaria feliz também se o Dane (Reynolds) tirasse uma nota 10 da cartola na bateria. Teria sido muito radical".

Com a terceira vitória conquistada na temporada 2012 (Fiji, Trestles e França), Slater aumenta o favoritismo para conseguir um impressionante 12.o título mundial nas três etapas que restam para fechar o ano. A próxima é o Rip Curl Pro, que começa na quarta-feira e vai até o dia 21 em Supertubos, Peniche, Portugal. 


No ano passado, ele foi finalista nesta prova, mas o campeão foi o brasileiro Adriano de Souza, 25 anos. Depois, tem o O´Neill Coldwater Classic nos dias 01 a 11 de novembro em Santa Cruz, Califórnia, Estados Unidos. E o Billabong Pipeline Masters fecha o calendário 2012 da ASP nos dias 08 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline, no Havaí.
Dane Reynolds (EUA)Kelly Cestari / ASP
"Agora a gente já começa a trabalhar um pouco com os números", falou Slater, que analisa a sua chance de mais um título mundial. "Eu tenho um 25.o e um 13.o lugar como piores resultados para descartar. E o Parko (Joel Parkinson) vai ter que trocar um nono e um quinto nas duas últimas etapas. Se eu não conseguisse passar dele hoje (sexta-feira), colocaria muita pressão sobre mim. Mas, agora a pressão fica toda para o Mick (Fanning), já que o Parko e o John John (Florence) foram bem aqui neste evento".

A sexta-feira começou com Dane Reynolds ajudando mais uma vez o seu companheiro de time na Quiksilver. Ele já tinha barrado o ex-líder Mick Fanning, 31 anos, na terceira fase e na primeira semifinal despachou o número 4 do ranking, John John Florence, 19. A bateria terminou praticamente empatada, com Reynolds ganhando por uma pequena vantagem no placar de 15,70 a 15,60 pontos.

"Surfar com o John John (Florence) em ondas perfeitas de 6 pés foi realmente muito bom", disse Dane Reynolds. "Foi um grande evento. Eu realmente gosto dessas ondas e não estava preocupado em competir, mas sim em surfar bem. Gostei de todos os dias do campeonato. Ontem (quinta-feira) foi intenso e desafiador o dia inteiro. Hoje, o mar estava perfeito, parecia um playground, muito divertido, então estou feliz pelo meu desempenho no evento todo".

Reynolds preferiu não disputar o Circuito Mundial, mas provou mais uma vez ser um dos melhores surfistas do mundo nos tubos de Hossegor. John John Florence é um dos novatos da elite, está fazendo a sua primeira temporada completa no ASP Tour e faz parte do seleto grupo dos top-5 do ranking desde a sua vitória no Billabong Rio Pro, a etapa brasileira do WCT no Rio de Janeiro.

Já o australiano Joel Parkinson há anos vem sendo um dos principais concorrentes ao título mundial. Ele já fez três finais nesta temporada, porém não conseguiu ganhar nenhuma. Perdeu para o próprio John John Florence nos tubos da Barra da Tijuca, depois para Mick Fanning no Billabong Pro Tahiti e para Kelly Slater no Hurley Pro Trestles nos Estados Unidos. Foi derrotado de novo por Slater na França, mas é o novo líder na corrida pelo título mundial de 2012.

"Agora é ir com tudo para Portugal", promete Joel Parkinson. "Seria muito bom conseguir uma vitória lá para tentar ficar na frente do ranking até o fim do ano. Espero que dê boas ondas lá em Peniche também, como aqui na França, para ser mais um evento incrível".

CORRIDA DO TÍTULO - Como já vem acontecendo desde a etapa passada, em Trestles (EUA), só os quatro primeiros colocados no ranking têm chances matemáticas de brigar pela liderança do ranking em Portugal. A grande vantagem que Mick Fanning tinha antes dos Estados Unidos acabou e ele caiu do primeiro para o terceiro lugar na França.

Parkinson assumiu a ponta, mas Kelly Slater está na cola com a segunda vitória consecutiva. A briga entre eles em Portugal será fase a fase. Para Mick Fanning, a condição mínima para ultrapassar o novo líder é chegar na quarta rodada, ou seja, vencer duas baterias no Rip Curl Pro. E John John Florence precisa ser finalista em Peniche para superar a pontuação atual de Joel Parkinson.

VITÓRIAS BRASILEIRAS - Assim como na França, as próximas duas etapas também foram vencidas por brasileiros no ano passado. Gabriel Medina, 18 anos, defendeu o título do Quiksilver Pro France até as quartas de final, quando foi derrotado por Joel Parkinson. Em Portugal, será a vez de Adriano de Souza tentar o bicampeonato em Peniche. Em 2011, Mineirinho derrotou Slater em uma final emocionante em Supertubos clássico. E Miguel Pupo, 20, é o atual campeão do O´Neill Coldwater Classic, que no ano passado era uma etapa do ASP Prime e está estreando no WCT. 

FINAL DO QUIKSILVER PRO FRANCE:
Campeão: Kelly Slater (EUA) com 17.26 pontos - US$ 75.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Dane Reynolds (EUA) com 14.00 - US$ 30.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar - US$ 17.500 e 6.500 pontos:
1.a: Dane Reynolds (EUA) 15.70 x 15.60 John John Florence (HAV)
2.a: Kelly Slater (EUA) 12.27 x 10.93 Joel Parkinson (AUS)

TOP-22 DO ASP WORLD TOUR 2012 - 7 etapas:
1.o: Joel Parkinson (AUS) - 46.200 pontos
2.o: Kelly Slater (EUA) - 45.450
3.o: Mick Fanning (AUS) - 43.000
4.o: John John Florence (HAV) - 39.150
5.o: Taj Burrow (AUS) - 31.900
6.o: Adriano de Souza (BRA) - 31.150
7.o: Owen Wright (AUS) - 27.150
8.o: Josh Kerr (AUS) - 26.200
9.o: Gabriel Medina (BRA) - 25.150
10: Jeremy Flores (FRA) - 24.950
11: Jordy Smith (AFR) - 24.900
12: Julian Wilson (AUS) - 24.650
13: Adrian Buchan (AUS) - 20.150
14: C. J. Hobgood (EUA) - 18.950
15: Michel Bourez (TAH) - 16.500
16: Miguel Pupo (BRA) - 15.450
17: Heitor Alves (BRA) - 14.250
18: Bede Durbidge (AUS) - 13.250
18: Brett Simpson (EUA) - 13.250
20: Alejo Muniz (BRA) - 13.200
20: Kai Otton (AUS) - 13.200
22: Kieren Perrow (AUS) - 12.950
----------outros brasileiros:
32: Jadson André (BRA) - 6.000 pontos
32: Raoni Monteiro (BRA) - 6.000
36: Willian Cardoso (BRA) - 1.500

ÚLTIMAS ETAPAS DO ASP WORLD TOUR 2012:
8.a: Out 10-21 - Rip Curl Pro em Supertubos, Peniche - Portugal
9.a: Nov 01-11 - O´Neill Coldwater Classic em Steamer Lane, Santa Cruz, Califórnia - EUA
10.a: Dez 08-20 - Billabong Pipe Masters em Banzai Pipeline, Oahu - Havaí 

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ASP South America
(48) 9988-2986 - joao@aspsouthamerica.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário