quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Ciclismo Urbano - Pedalando no Japão / Corintianos que forem acompanhar o time no Mundial encontrarão um país totalmente adaptado às bikes

Fonte Prologo
Foto: Shutterstock
O Corinthians está a caminho do Japão. Por ser campeão da Libertadores da América, o time brasileiro disputará o Mundial de Clubes de futebol em busca do sonhado título. E junto do Timão, outros milhares de torcedores acompanharão a equipe do outro lado do mundo. E como será caso algum brasileiro deseje andar de bicicleta em terras nipônicas?

O Japão é um país bastante adaptado ao uso de bicicletas. As crianças são estimuladas desde pequenas a irem de bikes para as escolas. Nas estações de metrô, fábricas ou universidades, os bicicletários são enormes e sempre lotados. 
Além disso, o transporte não tem idade ou nível social. De executivos com terno e gravata a idosos, todos utilizam a bicicleta.

Outra característica do país é a ausência de ciclovias. As bicicletas são compartilhadas com carros e pedestres nas ruas ou calçadas, sempre prevalecendo a lei do mais fraco: o pedestre tem prioridade sobre a bicicleta; a bicicleta sobre o carro. E todos respeitam as regras. Caso contrário, o ciclista pode ser multado ou até mesmo preso.

Nagoya, local em que o Corinthians ficará hospedado, exemplifica bem a pacífica convivência entre carros, pedestres e bicicletas. Apesar de ser bastante populosa (mais de 2 milhões de habitantes), a cidade conta com um bom sistema de transporte e não costuma sofrer com trânsito intenso. As vias são planas e sem buracos e as calçadas contam com rampas para acesso de deficientes e ciclistas. Uma lição para os brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário