segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Surf - Brasil Surf Master agita Ubatuba nesta semana

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ABRASP e do Brasil Surf Master
Grande oportunidade para rever na Praia de Itamambuca os primeiros ídolos da história do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional inaugurado em 1987
Os primeiros ídolos do surfe brasileiro voltam a competir nesta semana no Brasil Surf Master, que começa nesta sexta-feira e vai até domingo na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. A relação de participantes já ultrapassou o número de cinqüenta inscritos nas três categorias do evento apresentado pela Skol Praia. São 24 confirmados para disputar o título brasileiro Master, para atletas com 40 anos ou mais de idade, 26 na Grand Master, para quem já completou 45 anos, e oito na Kahuna, para os que já passaram dos 50 anos.


Mas, essa quantidade ainda pode aumentar durante esta semana, pois as inscrições estão abertas até as 12 horas da quarta-feira (dia 12) no escritório da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP): 21-2235-1039 ou abraspsurfpro@hotmail.com. Uma premiação total em dinheiro de 40 mil reais será igualmente dividida entre as principais categorias, Master e Grand Master, enquanto na Kahuna a vitória vale uma passagem aérea para a Costa Rica, além de pranchas para os outros três finalistas.

Entre os participantes já confirmados, estão campeões brasileiros de surfe profissional como Jojó de Olivença (BA), Pedro Muller (RJ), Tinguinha Lima (SP), Ricardo Toledo (SP) e Joca Junior (RN). Também fazem parte da relação, surfistas que representaram o país na elite mundial do WCT, como os próprios Jojó, Tinguinha, Joca, além de Piu Pereira (SP), Renan Rocha (SP) e Tadeu Pereira (SP).

"É muito legal poder reencontrar a galera, saber quem tem cabelo ainda ou não (risos) e esses eventos animam a gente a surfar mais, treinar mais e competição está no sangue", disse Joca Junior, único da história do surfe brasileiro a ser campeão nacional nas três fases da carreira. Venceu o título de melhor amador do Brasil em 1989, o profissional em 1996 e o master em 2005, quando o limite de idade para a categoria era de 35 anos. As duas últimas conquistas aconteceram exatamente na Praia de Itamambuca, palco do Brasil Surf Master em Ubatuba.

"Tenho ótimas lembranças de Ubatuba, que fez parte dos meus três títulos brasileiros", conta Joca Junior. "No Circuito Amador, em 1989, fiz semifinal lá e foi em Itamambuca que fui consagrado campeão brasileiro profissional em 1996 e venci o título Master em 2005. Gosto muito daquelas ondas, mas como estou trabalhando muito, não tenho tido muito tempo pra surfar. Mas, quando entro na água fico treinando os aéreos, que é uma manobra que a maioria dos adversários não consegue fazer mais".

CAMPEÃO MUNDIAL - Também está confirmado no Brasil Surf Master um campeão mundial da categoria na ISA (International Surfing Association), que organiza as competições amadoras, o catarinense Carlos Santos. Ele vai competir na Grand Master, contra feras que dominaram o cenário nos primeiros anos do Circuito Brasileiro da ABRASP, inaugurado em 1987, como o paulista Tinguinha Lima, o carioca Pedro Muller e o catarinense David Husadel.

O Brasil Surf Master vai apontar o campeão brasileiro em duas categorias. A principal é a Master, para quem já fez 40 anos de idade (nascidos em 1971) ou mais. A outra é a Grand Master, para os que completaram 45 anos (nascidos em 1966). E o evento também vai promover a categoria Kahuna, para os que passaram dos 50 anos (nascidos em 1961) e vivenciaram a transformação do lazer de pegar ondas para o esporte, nas décadas de 70 e 80 no Brasil.

O número limite de participantes é de 64 surfistas para a categoria Master, 48 para a Grand Master e 32 para a Kahuna. Ainda tem vagas em todas. Na Praia de Itamambuca, estarão presentes nesta grande confraternização, surfistas pioneiros do esporte no Brasil, até aqueles que iniciaram a "invasão" verde-amarela no circuito da ASP, fazendo do nosso país uma verdadeira potência nas competições do surfe mundial.

UBATUBA NA HISTÓRIA - A profissionalização do esporte começou na década de 70 na Austrália e só em 1986 foi fundada a Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), que realizou os primeiros circuitos brasileiros a partir de 1987 com apoio total das marcas de surfwear. Até então, existiam dois grandes festivais que indicavam os melhores do país, o de Saquarema no Rio de Janeiro e o Festival de Surf de Ubatuba.

A batalha principal na época era travada entre paulistas e cariocas, mas novos campeonatos passaram a acontecer em outros estados e Santa Catarina logo ganhou destaque com os eventos que lotavam a Praia da Joaquina, em Florianópolis. A reunião que fundou a ABRASP foi realizada durante um deles lá na Ilha de Santa Catarina.

O primeiro Circuito Brasileiro foi projetado para ter cinco etapas patrocinadas pelas marcas de surfe e o primeiro campeão foi o paulista Paulo Matos, na época Paulinho do Tombo, do Guarujá. Em 1988, o número 1 no ranking da ABRASP foi o baiano Jojó de Olivença, em 1989 o carioca Pedro Muller, em 1990 o título voltou para o Guarujá com Tinguinha Lima, permanecendo no estado com a conquista do ubatubense Ricardo Toledo em 1991.

O Brasil Surf Master é um evento viabilizado através da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo, apresentado pela Skol Praia, com patrocínio da Oakley e apoio do Aquário de Ubatuba, L23 e Nivana Turismo, contando com apoio de mídia da ESPN Brasil, Revista Fluir e Waves.com.br. O evento decide os títulos brasileiros da categoria Master da Associação Brasileira de Surf Profissional, em uma realização conjunta com a Federação Paulista de Surf, Associação Ubatuba de Surf e Prefeitura Municipal de Ubatuba.

GALERIA DOS CAMPEÕES BRASILEIROS DA ABRASP:
1987 - Paulo Matos (SP)
1988 - Jojó de Olivença (BA)
1989 - Pedro Muller (RJ)
1990 - Tinguinha Lima (SP)
1991 - Ricardo Toledo (SP)
1992 - Jojó de Olivença (BA) bicampeão
1993 - Tinguinha Lima (SP) bicampeão
1994 - Peterson Rosa (PR)
1995 - Ricardo Toledo (SP) bicampeão
1996 - Joca Junior (SP)
1997 - Victor Ribas (RJ)
1998 - Fábio Gouveia (PB)
1999 - Peterson Rosa (PR) bicampeão
2000 - Peterson Rosa (PR) tricampeão
2001 - Tânio Barreto (AL)
2002 - Leonardo Neves (RJ)
2003 - Leonardo Neves (RJ) bicampeão
2004 - Renato Galvão (SP)
2005 - Fábio Gouveia (PB) bicampeão
2006 - Jihad Khodr (PR)
2007 - Renato Galvão (SP) bicampeão
2008 - Gustavo Fernandes (RJ)
2009 - Messias Felix (CE)
2010 - Jean da Silva (SC)
2011 - Tomas Hermes (SC)
2012 - Messias Felix (CE) bicampeão

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ABRASP e do Brasil Surf Master
(48) 9988-2986 - joaocarvalho@matrix.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário