quarta-feira, 17 de abril de 2013

Surf - André Silva, Cearense encara novos desafios.

PorAndré Silva
André Silva Ce - Foto Arquivo Pessoal
Fiquei algumas semanas pensando sobre, o que escrever nessa matéria. Eu, poderia falar sobre o vídeo que fiz já a algum tempo e que mesmo com uma qualidade boa e conteúdo  admirável, o foco principal da matéria não seria atingido.
Esse é o momento de dizer adeus... 

Adeus talvez, a algo que já não me enche os olhos completamente como nos tempos de autor. Adeus para o sentimento perdido entre tantas possibilidades na estrada que trilhei. Eu, digo em pequenos adeus, a curta longa vida de peregrino, andarilho, forasteiro, haole e tantos outros adjetivos que recebi em minha caminhada como surfista profissional. 
Sempre sendo honesto comigo mesmo. Nunca deixei de analisar minha performance no mundo das competições. Sempre procurando melhorar de alguma forma. Saí do aconchego do  lar, que mesmo humilde me acolheu e supriu  todas as necessidades que tive. Procurei no estado de São Paulo, Rio de Janeiro e em minhas inúmeras viagens pelo mundo evoluir meu surf, meu conhecimento e definir nestes 15 anos, aquilo que realmente seria minha ''profissão'' até os dias atuais.
Fiz amigos, conheci pessoas, aprendi línguas e tive a oportunidade de poucos, de viver, o sonho de ser patrocinado durante 15 anos por uma das maiores empresas de surf do pais, (a marca PENA). Vivi o sonho de representar meu país pelo mundo, de vencer uma etapa profissional aos 15 anos, de fazer parte do time campeão mundial pela ISA, surfar com os melhores do mundo, conhecer os principais picos do planeta e fazer baterias memoráveis em ondas como Cacimba do Padre, Itacoatiara, Francês, Maldivas entre tantas outras. Além de fazer um documentário sobre a praia que aprendi a surfar e que tanto me capacitou dentro e fora d'água, com suas histórias e personagens. Ao Titanzinho, um salve eterno...
Meu sangue é salgado como o de tantos outros que percorreram o mesmo caminho para viver esse sonho. Digo ao mundo que serei eternamente apaixonado pela magia do esporte. Minha caminhada no surf competição se encerrará no decorrer dos próximos anos, mas minha paixão pelo o esporte encontrará novamente inspiração para as mais alucinantes sessões de surf em meus dias de lazer entre amigos. 
Um ciclo se encerra e um novo surge…
Costumam dizer que na vida de um atleta sua retirada deve acontecer na melhor fase da sua carreira. Olhando nessa ótica, só será possível minha aposentadoria, no dia em que eu não puder mais me manter firme sobre minha prancha. Mesmo quando esse dia chegar, estarei praticando novamente em minha memória todos os tubos, rasgadas, batidas e leyback que aprendi durante todos esses anos.
Viverei em meu coração todas as emoções que o esporte me proporcionou. Para quem acha que estarei fora, estarei dentro e totalmente ativo em meus dias de free surf. Curtindo toda vibe que o esporte proporciona para aqueles que o enxergam como filosofia de vida. Estarei no outside com os inúmeros amigos que fiz. Saio do papel principal e me coloco no posto de observador e torcedor por aqueles que durante anos compartilhei o dia-a-dia.
Amigos e atletas que representam de forma  brilhante nosso país. Que diga nossa estrela Adriano de Sousa e nosso menino prodígio Gabriel Medina. Com esse ciclo que se encerra. Firmo definitivamente depois de 12 anos, residência no estado do Rio de Janeiro, o qual, me acolheu e  me ensinou muito.
Como bom andarilho que sou é mais que natural que eu esteja perto das oportunidades de viagens e negócios que o estado pode me oferecer. Em minha nova caminhada representarei com orgulho a marca que tanto acreditou no meu trabalho como atleta durante todos esses anos. A marca PENA não só foi  minha maior incetivadora no mundo do surf mas, sua história teve influência direta em minha formação profissional e pessoal. A essa empresa e família meus mais sinceros e eternos agradecimentos, tanto como atleta, como agora representando-a no Rio de Janeiro. Assim digo o mesmo, a família TBC, a qual continua acreditando em meu trabalho paralelo no momento, como free surf. 
Aos amigos, obrigado pelos inesquecíveis momentos. As associações pelos anos dedicados ao esporte. Empresas que realmente apostam no surf meus agradecimentos. Aos fotógrafos, revistas, sites e envolvidos meus agradecimentos por sempre acreditarem. Aos fãs pelas inúmeras mensagens de incentivo e noites nos acompanhando pelo mundo.
Certamente nos encontraremos em algum line-up, em algum oceano, em algum momento…
Um sonho só é vivido por aqueles que acreditam que é possível.
Por: André Silva em 16/04/2013hs
Cearense encara novos desafios
Fiquei algumas semanas pensando sobre, o que escrever nessa matéria. 
Eu, poderia falar sobre o vídeo que fiz já a algum tempo e que mesmo com uma qualidade boa e conteúdo  admirável, o foco principal da matéria não seria atingido.
Esse é o momento de dizer adeus... 
Adeus talvez, a algo que já não me enche os olhos completamente como nos tempos de autor. Adeus para o sentimento perdido entre tantas possibilidades na estrada que trilhei. Eu, digo em pequenos adeus, a curta longa vida de peregrino, andarilho, forasteiro, haole e tantos outros adjetivos que recebi em minha caminhada como surfista profissional. 
Sempre sendo honesto comigo mesmo. Nunca deixei de analisar minha performance no mundo das competições. Sempre procurando melhorar de alguma forma. Saí do aconchego do  lar, que mesmo humilde me acolheu e supriu  todas as necessidades que tive. Procurei no estado de São Paulo, Rio de Janeiro e em minhas inúmeras viagens pelo mundo evoluir meu surf, meu conhecimento e definir nestes 15 anos, aquilo que realmente seria minha ''profissão'' até os dias atuais.
Fiz amigos, conheci pessoas, aprendi línguas e tive a oportunidade de poucos, de viver, o sonho de ser patrocinado durante 15 anos por uma das maiores empresas de surf do pais, (a marca PENA). Vivi o sonho de representar meu país pelo mundo, de vencer uma etapa profissional aos 15 anos, de fazer parte do time campeão mundial pela ISA, surfar com os melhores do mundo, conhecer os principais picos do planeta e fazer baterias memoráveis em ondas como Cacimba do Padre, Itacoatiara, Francês, Maldivas entre tantas outras. Além de fazer um documentário sobre a praia que aprendi a surfar e que tanto me capacitou dentro e fora d'água, com suas histórias e personagens. Ao Titanzinho, um salve eterno...
Meu sangue é salgado como o de tantos outros que percorreram o mesmo caminho para viver esse sonho. Digo ao mundo que serei eternamente apaixonado pela magia do esporte. Minha caminhada no surf competição se encerrará no decorrer dos próximos anos, mas minha paixão pelo o esporte encontrará novamente inspiração para as mais alucinantes sessões de surf em meus dias de lazer entre amigos. 
Um ciclo se encerra e um novo surge…
Costumam dizer que na vida de um atleta sua retirada deve acontecer na melhor fase da sua carreira. Olhando nessa ótica, só será possível minha aposentadoria, no dia em que eu não puder mais me manter firme sobre minha prancha. Mesmo quando esse dia chegar, estarei praticando novamente em minha memória todos os tubos, rasgadas, batidas e leyback que aprendi durante todos esses anos.
Viverei em meu coração todas as emoções que o esporte me proporcionou. Para quem acha que estarei fora, estarei dentro e totalmente ativo em meus dias de free surf. Curtindo toda vibe que o esporte proporciona para aqueles que o enxergam como filosofia de vida. Estarei no outside com os inúmeros amigos que fiz. Saio do papel principal e me coloco no posto de observador e torcedor por aqueles que durante anos compartilhei o dia-a-dia.
Amigos e atletas que representam de forma  brilhante nosso país. Que diga nossa estrela Adriano de Sousa e nosso menino prodígio Gabriel Medina. Com esse ciclo que se encerra. Firmo definitivamente depois de 12 anos, residência no estado do Rio de Janeiro, o qual, me acolheu e  me ensinou muito.
Como bom andarilho que sou é mais que natural que eu esteja perto das oportunidades de viagens e negócios que o estado pode me oferecer. Em minha nova caminhada representarei com orgulho a marca que tanto acreditou no meu trabalho como atleta durante todos esses anos. A marca PENA não só foi  minha maior incetivadora no mundo do surf mas, sua história teve influência direta em minha formação profissional e pessoal. A essa empresa e família meus mais sinceros e eternos agradecimentos, tanto como atleta, como agora representando-a no Rio de Janeiro. Assim digo o mesmo, a família TBC, a qual continua acreditando em meu trabalho paralelo no momento, como free surf. 
Aos amigos, obrigado pelos inesquecíveis momentos. As associações pelos anos dedicados ao esporte. Empresas que realmente apostam no surf meus agradecimentos. Aos fotógrafos, revistas, sites e envolvidos meus agradecimentos por sempre acreditarem. Aos fãs pelas inúmeras mensagens de incentivo e noites nos acompanhando pelo mundo.
Certamente nos encontraremos em algum line-up, em algum oceano, em algum momento…
Um sonho só é vivido por aqueles que acreditam que é possível.
Por: André Silva em 16/04/2013hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário