segunda-feira, 8 de abril de 2013

Surf - ISA Masters / Saulo em casa

Por Ader Oliveira 
Saulo Carvalho arranca notas 9.00 e 7.43 na estreia em Montañita, Equador. Foto: Tweddle / ISA.
O paraibano Saulo Carvalho foi o grande destaque da equipe brasileira na abertura do ISA Masters, em Montañita, Equador.
Em boas direitas de 1 metro e séries pouco maiores, Saulo distribuiu muitos coices de backside para arrancar notas 9.00 e 7.43 em sua estreia na categoria Master (acima de 35 anos).


"Estou me sentindo em casa. Costumo treinar muito nas ondas de Baía Formosa (RN) e isso fez com que eu me adaptasse rapidamente às condições daqui", diz Saulo, que deixou seus adversários precisando de uma combinação de notas.
Confira vídeo do primeiro dia
O recorde do brasileiro foi quebrado apenas pelo havaiano Sunny Garcia e o sul-africano Greg Emslie, ex-tops do WCT. 

Depois de uma estreia tímida na Grand Master (acima de 40), Sunny entrou com tudo na água para disputar a Master.

Com muita potência nas manobras, ele descolou 9.23 e 8.50. Já Greg Emslie também imprimiu forte ritmo em sua estreia e não deu chance aos adversários com notas 8.77 e 7.67.

Destaque também para as belas atuações do venezuelano Justin Mujica, do havaiano Kalani Robb e do argentino Martín Passeri.

Na Kahuna (acima de 45), o baiano Jojó de Olivença arrebentou e avançou sem dificuldade alguma. Criado nas direitas do Backdoor de Ilhéus, Jojó somou 8.50 e 7.10 nas duas melhores ondas.

Na mesma categoria, o carioca Sérgio Noronha aproveitou muito bem as poucas ondas que pegou e descolou 5.60 e 6.83. 

Faltando 10 minutos para o término, Noronha começou a sentir cãibras nas pernas e muito cansaço, consequências do forte calor e desgaste nos treinos em Montañita.


Ele abandonou a bateria quando ainda faltavam cinco minutos para o término, mas sua liderança não foi ameaçada pelos oponentes.


Também fizeram bonito o cearense Rogério Dantas, na Master, o baiano Marcelo Alves e o catarinense Roni Ronaldo, ambos classificados à segunda fase da categoria Grand Master (acima de 40).


Mesmo caindo na finalização da sua melhor onda, Rogério conseguiu avançar em primeiro lugar na estreia, deixando para trás o inglês Richard Dodd e o costa-riquenho Kenneth Avila.

De manhã cedo, ainda na maré seca, Marcelo Alves demonstrou muito nervosismo na estreia e não conseguiu mostrar tudo o que sabe, mas suas notas 6.33 e 5.00 foram suficientes para vencer o confronto.

Pouco tempo depois, Roni Ronaldo teve dificuldade para encontrar as ondas no início da bateria, mas conseguiu duas ondas consecutivas para ficar em situação confortável com 7.33 e 5.00.

Roni poderia ter vencido a bateria, mas nos minutos finais ele não controlou um drop em uma bela onda da série. A direita sobrou para o sul-africano Wayne Monk, que não desperdiçou a oportunidade e arrancou 8.50 dos juízes.

Depois do excelente aproveitamento no primeiro dia do ISA Masters, a equipe brasileira descansa para dar continuidade ao trabalho em Montañita.

Nesta segunda-feira, a delegação pode ter as estreias da carioca Andrea Lopes e de Mickey Hoffman, paulista radicado em Itajaí (SC) há muitos anos.

Andrea representa o Brasil na categoria Feminino Master (acima de 35 anos), enquanto Mickey briga pelo título da Grand Kahuna (acima de 50).

Nenhum comentário:

Postar um comentário