quarta-feira, 8 de maio de 2013

Surf - Início do Billabong Rio Pro é adiado para a quinta-feira

por João Carvalho
Adriano de Souza treinando para o Billabong Rio Pro 2013 - foto: Daniel Smorigo

Vento sudoeste forte e mar muito ‘mexido’ na quarta-feira impede a largada na etapa brasileira do WCT, que tem prazo para ser encerrada até o dia 19 no Rio de Janeiro
As ondas subiram na quarta-feira na Barra da Tijuca, mas o dia amanheceu com vento sudoeste forte e mar muito ‘mexido’ para dar a largada no Billabong Rio Pro logo no início da manhã. Uma nova chamada foi realizada às 11:30 horas, mas as condições não melhoraram no Postinho e o início da etapa brasileira do WCT foi adiado para a quinta-feira. A primeira reunião da comissão técnica foi marcada novamente para as 6:30 horas de amanhã, com a competição podendo começar as 7 horas, dependendo da qualidade das ondas no palco principal da etapa brasileira do WCT no Rio de Janeiro.


"Estamos adiando porque, na verdade, se esperarmos mais um pouco não teremos tempo de fazer toda a primeira fase", explicou Daniel Friedman, diretor de prova do Billabong Rio Pro, responsável pela decisão de realizar ou adiar a bateria. "Nós tínhamos uma expectativa de que o vento diminuísse um pouco, o que não aconteceu. O mar subiu como era esperado e acredito que hoje (quarta-feira) ainda vai ter uma condição boa de surfe, só que infelizmente com pouco tempo pra fazer uma rodada completa. A previsão agora é tentar fazer a primeira fase do masculino e do feminino também na quinta-feira, caso possamos começar bem cedo". 



A primeira bateria a entrar no mar é a que vai definir o último participante do Billabong Rio Pro. A triagem será disputada por quatro surfistas convidados pela organização do evento, os cariocas Jerônimo Vargas e Simão Romão, e os catarinenses Willian Cardoso e Ricardo dos Santos. Só o vencedor se classifica para completar a primeira fase da etapa brasileira do WCT, que é formada por doze baterias com três competidores cada. No primeiro confronto, o catarinense Alejo Muniz enfrenta o australiano Josh Kerr e o americano Patrick Gudauskas.



Alejo chegou a entrar no mar na quarta-feira para surfar junto com o paulista Miguel Pupo, que falou sobre a difícil condição do mar na Barra da Tijuca. "Está muito complicado. A gente entrou lá perto do (Condomínio) Barramares, remamos bastante, a correnteza está muito forte e eu não queria me cansar muito, então peguei uma onda só pra sair mesmo aqui na frente", contou Miguel Pupo. "As condições não estão boas e ficar remando contra a corrente cansa muito, então preferi sair pra não me desgastar muito", completou.



Pupo está retornado de uma contusão no tornozelo que o tirou das duas primeiras etapas do ASP World Tour 2013 na Austrália. Ele estreará na temporada 2013 na quarta bateria do Billabong Rio Pro, que é encabeçada pelo atual campeão mundial Joel Parkinson. O australiano foi vice-campeão da etapa brasileira do WCT no ano passado, que foi vencida por John John Florence. O havaiano está contundido e não veio defender o título no Brasil. Já Parko também esteve na manhã da quarta-feira na enorme arena instalada no Postinho, no início da Barra da Tijuca.

"O mar está grande e selvagem hoje, muito difícil de competir", disse Joel Parkinson, depois de fazer uma sessão de massagem na área reservada para os atletas. "Não dá pra rolar a competição, mas para um free surf me parece estar bem divertido, acho até que vou dar uma caída mais tarde. Acredito que adiar foi a melhor decisão, pois como teremos ondas e swell (ondulação) para os próximos dias, acho certo esperar para a gente surfar nas melhores ondas possíveis".



PRIMEIRA FASE DO BILLABONG RIO PRO - 1.o=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Repescagem:
1.a bateria: Josh Kerr (AUS), Alejo Muniz (BRA), Patrick Gudauskas (EUA)
2.a: Adriano de Souza (BRA), Matt Wilkinson (AUS), Yadin Nicol (AUS)
3.a: Taj Burrow (AUS), Sebastian Zietz (HAV) e 1 wildcard (convidado)
4.a: Mick Fanning (AUS), Filipe Toledo (BRA) e 1 wildcard
5.a: Joel Parkinson (AUS), Miguel Pupo (BRA) e 1 wildcard
6.a: Kelly Slater (EUA), Kieren Perrow (AUS) e 1 wildcard
7.a: Julian Wilson (AUS), Travis Logie (AFR), Glenn Hall (IRL)
8.a: Gabriel Medina (BRA), Damien Hobgood (EUA), Dusty Payne (HAV)
9.a: Jeremy Flores (FRA), Nat Young (EUA), Raoni Monteiro (BRA)
10: Jordy Smith (AFR), Kai Otton (AUS), Adam Melling (AUS)
11: Michel Bourez (TAH), Bede Durbidge (AUS), Brett Simpson (EUA)
12: C. J. Hobgood (EUA), Adrian Buchan (AUS), Kolohe Andino (EUA)

PRIMEIRA FASE DO COLGATE PLAX GIRLS RIO PRO - 1.a=Terceira Fase / 2.a e 3.a=Repescagem:
1.a bateria: Lakey Peterson (EUA), Bianca Buitendag (AFR), Rebecca Woods (AUS)
2.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Paige Hareb (NZL), Sage Erickson (EUA)
3.a: Carissa Moore (HAV), Silvana Lima (BRA) e a convidada do evento
4.a: Tyler Wright (AUS), Malia Manuel (HAV), Phillipa Anderson (AUS)
5.a: Courtney Conlogue (EUA), Laura Enever (AUS), Alize Arnaud (FRA)
6.a: Coco Ho (HAV), Alana Blanchard (HAV), Pauline Ado (FRA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário