quarta-feira, 12 de junho de 2013

Surf - Kelly Slater fantástico no bicampeonato no Volcom Fiji Pro em Cloudbreak

por João Carvalho
Kelly Slater (EUA) no Volcom Fiji Pro 2013 - foto: Andrew Christie.
Mais um dia para ficar marcado na história do ASP World Tour, protagonizado pelo melhor surfista de todos os tempos.
Kelly Slater, 41 anos, foi fantástico nos tubos de Cloudbreak para conquistar o bicampeonato consecutivo no Volcom Fiji Pro e reassumir a ponta na corrida do título mundial de 2013. A liderança foi disputada na final contra o australiano Mick Fanning, 31, e Slater tirou a sua terceira nota 10 do dia nas ondas de 6-10 pés perfeitas da quarta-feira na ilha de Tavarua, para aumentar seu recorde de vitórias no WCT em Fiji.

“As ondas foram as estrelas hoje. Quando elas chegam, são inacreditáveis”, destacou Kelly Slater, que já começou o dia de forma sensacional, fazendo uma bateria perfeita contra o havaiano Sebastian Zietz nas quartas de final. Perfeita porque venceu com pontuação máxima, somando duas notas 10. Ele já havia conseguido esse feito também surfando de backside nos tubos de Teahupoo no Taiti, onde as ondas são para a esquerda como em Cloudbreak.

“No segundo 10 que tirei, o Seabass (Sebastian Zietz) talvez poderia ter conseguido isso também, mas não ficou tão profundo no tubo”, disse Slater. “Me fez lembrar o de ontem (terça-feira) que eu não saí, mas quando as ondas estão tão boas, isso até pode acontecer. Teoricamente, eu poderia ter tido três 10 ontem também, porque as ondas eram muito boas. É uma coisa especial ganhar nota 10 em uma bateria, então estou realmente feliz por isso”.

Slater depois passou por outro havaiano, John John Florence, que também já tinha duas notas 10 em Fiji e detinha os recordes do campeonato até os 20 pontos do maior ídolo do esporte. Kelly venceu por 18,17 a 14,00. Na final, Mick Fanning largou na frente com nota 9,20 em um tubaço. Slater vem no de trás, tão grande e espaçoso que ele até abriu os braços, mas não foi tão longo. Tudo bem, tinha mais e o espetáculo estava garantido nos tubos de Cloudbreak, primeiro saindo uma nota 9,8 e depois o 10,0 para totalizar 19,80 pontos.

“O Mick (Fanning) iniciou bem a bateria com um bom tubo, mas eu sabia que as ondas não iam parar de bombar, estavam incríveis. Minha primeira onda boa não fiquei muito lá dentro, mas a outra foi inacreditável e quero dedicar esta vitória ao meu irmão e sua esposa pela criança que ganharam. Ele me disse que se eu perdesse o nascimento do seu filho, seria melhor ganhar aqui, então o título é para ele”.

Mick Fanning perdeu a final, mas fez uma boa campanha em Fiji surfando grandes tubos nas vitórias sobre o atual campeão mundial Joel Parkinson e C. J. Hobgood, que repetiu o terceiro lugar no Volcom Fiji Pro do ano passado. Até agora, Fanning só perdeu para os campeões das etapas esse ano. Na abertura do ASP Tour 2013 na Austrália, parou em Slater nas semifinais do Quiksilver Pro Gold Coast. Na segunda, foi barrado nas quartas de final pelo brasileiro Adriano de Souza campeão do Rip Curl Pro Bells Beach. E no Billabong Rio Pro do Brasil, foi derrotado nas semifinais pelo sul-africano Jordy Smith.

A disputa pela ponta do ranking mundial foi intensa no Volcom Fiji Pro. Mineirinho saiu do Rio de Janeiro na frente, mas perdeu a liderança para Jordy Smith com a eliminação na repescagem da primeira fase em Fiji. O sul-africano ficou na frente até o último dia, mas foi barrado por John John Florence no primeiro duelo da quarta-feira e Fanning pegou a dianteira quando passou por Joel Parkinson na última quarta de final. Se manteve na frente nas semifinais, mas Slater ganhou a decisão pelo primeiro lugar no ranking na grande final.

“Estou muito feliz, mesmo não vencendo”, disse Mick Fanning. “Eu comecei com um 9,2 e quando o Kelly (Slater) não conseguiu o 10 na sua primeira onda, eu pensei: ‘eu ainda estou no jogo´. Só que, em seguida, saiu a nota máxima para ele. No geral, estou feliz porque não tive um bom começo no campeonato, mas fui melhorando e fazer a final foi muito bom”.

Das Ilhas Fiji, os melhores surfistas do mundo partem agora para a Indonésia, que retorna ao ASP World Tour com a estreia do Oakley Pro nas direitas de Keramas, em Bali. Esta etapa fecha a primeira metade da corrida pelo título mundial da temporada e apenas os seis primeiros do ranking vão brigar pela liderança na Indonésia. Um deles é o brasileiro Adriano de Souza, que caiu do primeiro para o quinto lugar na classificação geral dos quatro resultados completados no Volcom Fiji Pro.

A batalha entre Kelly Slater e Mick Fanning continuará sendo fase a fase. Os dois já ultrapassaram a casa dos 26.000 pontos, com Slater tendo uma pequena vantagem de 750 pontos. Já para o sul-africano Jordy Smith, a diferença chega a quase 3.000 pontos. Os outros concorrentes diretos pelo primeiro lugar no ranking são o experiente Taj Burrow que ocupa a quarta posição e o novato Nat Young, sexto colocado. Em sétimo, o defensor do título, Joel Parkinson, está fora deste grupo e vai precisar de um bom resultado em Bali para entrar na briga pelo bicampeonato.

FINAL DO VOLCOM FIJI PRO:

Campeão: Kelly Slater (EUA) com 19,80 pontos (10,0+9,80) – US$ 75.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Mick Fanning (AUS) com 15,87 (9,20+6,67) – US$ 30.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar – US$ 17.500 e 6.500 pontos:

1.a: Kelly Slater (EUA) 18.17 x 14.00 John John Florence (HAV)
2.a: Mick Fanning (AUS) 17.07 x 16.70 C. J. Hobgood (EUA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar – US$ 14.500 e 5.200 pontos:

1.a: John John Florence (HAV) 19.06 x 13.67 Jordy Smith (AFR)
2.a: Kelly Slater (EUA) 20.00 x 4.10 Sebastian Zietz (HAV)
3.a: C. J. Hobgood (EUA) 7.77 x 7.50 Josh Kerr (AUS)
4.a: Mick Fanning (AUS) 12.13 x 11.83 Joel Parkinson (AUS)

TOP-22 DO ASP WORLD TOUR 2013 – 4 etapas:

01: Kelly Slater (EUA) – 26.950 pontos

02: Mick Fanning (AUS) – 26.200

03: Jordy Smith (AFR) – 23.450

04: Taj Burrow (AUS) – 19.700

05: Adriano de Souza (BRA) – 19.000

06: Nat Young (EUA) – 17.750

07: Joel Parkinson (AUS) – 16.700

08: C. J. Hobgood (EUA) – 14.000

09: Sebastian Zietz (HAV) – 13.900

10: Josh Kerr (AUS) – 12.700

11: Filipe Toledo (BRA) – 12.650

12: Jeremy Flores (FRA) – 11.500

12: Michel Bourez (TAH) – 11.500

14: Gabriel Medina (BRA) – 10.500

15: Julian Wilson (AUS) – 10.450

15: Kai Otton (AUS) – 10.450

17: Adrian Buchan (AUS) – 10.200

18: John John Florence (HAV) – 9.250

19: Bede Durbidge (AUS) – 9.200

20: Travis Logie (AFR) – 8.000

20: Kolohe Andino (EUA) – 8.000

20: Brett Simpson (EUA) – 8.000

————outros brasileiros:

24: Willian Cardoso (BRA) – 5.700 pontos

25: Raoni Monteiro (BRA) – 5.500

28: Miguel Pupo (BRA) – 4.500

28: Alejo Muniz (BRA) – 4.500

38: Heitor Alves (BRA) – 1.750


Nenhum comentário:

Postar um comentário