sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Surf - Medina é vice, Quiksilver Pro

Fonte Waves
Gabriel Medina é vice-campeão do Quiksilver Pro na França. Foto: © ASP / Kirstin.
O brasileiro Gabriel Medina foi o vice-campeão do Quiksilver Pro, etapa do WCT encerrada nesta sexta-feira, em ondas de 1 metro e formação prejudicada pelo vento maral em Le Penon, Seignosse, França.
Na final, Medina perdeu para o australiano Mick Fanning, que levou US$ 75 mil e disparou na liderança do ranking com os 10 mil pontos obtidos.
Medina e Fanning começaram muito bem. O brasileiro abriu vantagem com 6.50 e 8.50,  enquanto Fanning descolou 7.83 e passou a buscar a virada.

Mick Fanning vence a etapa francesa pela quarta vez na carreira. Foto: © ASP / Kirstin.
Medina não conseguiu ampliar o somatório e viu o adversário lutar pela liderança de forma voraz.

Depois de muita batalha, Fanning conseguiu arrancar 8.83 dos juízes e deixou o brazuca a 8.17 da vitória. Foi o quarto título do australiano na França. Fanning já havia vencido a prova em 2007, 2009 e 2010.


"Estou muito emocionado. Não havia entrado no entrado no ritmo até esta manhã, então isso é demais. Gabi é um garoto incrível, mesmo com 20 segundos para acabar eu estava sob pressão", diz Fanning.

"As condições pioraram no fim, mas eu tive um pouco de sorte com aquela última onda. Gabriel e Filipe estavam voando alto, eu achava que teria de fazer o meu jogo e isso valeu a pena no final. Eu os vi voando pelo ar, eles não têm medo e vão muito alto. Isso é incrível. Gostaria de começar novamente com novos tornozelos e tentar mandar alguns aéreos daqueles", brinca Fanning.

Já o brasileiro buscava a sua segunda vitória na etapa francesa. Em 2011, ele subiu ao topo do pódio no Quiksilver Pro France, depois de bater o australiano Julian Wilson na decisão.


Gabriel e Julian voltaram a se enfrentar nesta sexta-feira, desta vez nas quartas-de-final. Eles já haviam se encarado em duas ocasiões. Depois de superar o rival na França, Medina perdeu em uma final com resultado polêmico no ano seguinte, em Portugal.



No reencontro, o brasileiro não deu mole e fez a mala do adversário com notas 8.03 e 7.67, contra 6.83 e 5.17 de Julian.



Ainda pelas quartas, Filipe Toledo passou por cima do onze vezes campeão mundial Kelly Slater. Determinado, o brazuca não se intimidou com a presença do norte-americano e disparou na liderança com 9.27 e 7.10, enquanto Slater descolou 7.67 e apenas 3.63.



Medina e Filipe travaram uma batalha na semifinal e dividiram a torcida. Em abril deste ano, Filipinho levou a melhor sobre o amigo em Bells Beach, mas agora levou o troco na França.



O atleta de São Sebastião impôs um forte ritmo e comandou as ações com belos aéreos. Filipinho tentou reagir, mas não conseguiu repetir as atuações espetaculares dos confrontos anteriores.

Filipe Toledo descola o terceiro lugar com campanha brilhante. Foto: © ASP / Kirstin.

Nas duas melhores ondas, Medina somou 9.10 e 8.77, contra 6.60 e 6.33 de Filipe Toledo. Com a derrota, Filipinho finaliza a prova em terceiro lugar, com US$ 17,5 mil de premiação e 6,5 mil pontos no ranking.


Depois da derrota na final, Gabriel Medina falou sobre a sua performance: "Estou muito feliz pela final com Mick. Foi uma boa semana, com um ótimo resultado no fim. Estou amarradão, outra final aqui e agora vou para Portugal e espero ir bem de novo", diz o brasileiro.

"Sempre gosto de vir para a França. As ondas se encaixam no meu surf. Já costumava ser um bom lugar pra mim e está cada vez melhor", elogia o atleta.

Quem também saiu feliz de Seignosse foi Filipe Toledo. Depois de destruir as ondas fracesas, ele só parou diante de Gabriel Medina. Ao vencer Slater nas quartas, o garoto ficou emocionado: "É uma ótima sensação. Estou buscando o meu melhor resultado no ano, enquanto ele está brigando pelo título. Estou muito tranquilo e apenas buscando as notas. Acabei de vencer o melhor surfista da história, não posso descrever o que estou sentindo", diz Filipe.

O sorriso continou no rosto de Filipe mesmo depois da derrota para Medina. "Continuo muito feliz. É o meu melhor resultado e o meu primeiro ano no WCT. Estou amarradão por Gabriel também. Ele começou forte, com um 9 e um 7. Aquelas esquerdas com o vento são tudo o que ele ama para voar. É uma imensa confiança antes de Portugal, e importantes pontos para a briga pelo prêmio de estreante do ano. Gostaria de finalizar entre os Top 10. Adoro a Europa, há bons beach breaks e parece o Brasil".



Resultado do Quiksilver Pro 2013


1 Mick Fanning (Aus)
2 Gabriel Medina (Bra)

3 Filipe Toledo (Bra)

3 Joel Parkinson (Aus)
5 Kelly Slater (EUA)
5 Julan Wilson (Aus)
5 Kai Otton (Aus)
5 John John Florence (Haw)
13 Adriano de Souza (Bra)
13 Miguel Pupo (Bra)
13 Alejo Muniz (Bra)


Top 10 do WCT


1 Mick Fanning (Aus)  51900
2 Kelly Slater (EUA) 45900
3 Jordy Smith (Afr) 39700
4 Taj Burrow (Aus) 39400
5 Joel Parkinson (Aus) 38950
6 Julian Wilson (Aus) 34050
7 Michel Bourez (Tah) 30500
8 Josh Kerr (Aus) 30100
9 Adriano de Souza (Bra) 29250
10 Kai Otton (Aus) 29100

Próximos brasileiros

15 Gabriel Medina (Bra) 23750
16 Filipe Toledo (Bra) 23150
26 Miguel Pupo (Bra) 10250
28 Alejo Muniz (Bra) 9000
33 Raoni Monteiro (Bra) 6500
35 Willian Cardoso (Bra) 6200
38 Heitor Alves (Bra) 1750

Nenhum comentário:

Postar um comentário