segunda-feira, 14 de abril de 2014

Ecologia - I Encontro de Voluntários e Parceiros em defesa do Planeta

Por: Ana Jesus
Evento acontece dia 15 de Abril no SESC de Iparana, às 8:30h
A Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos - Aquasis realizará no dia 15 de Abril no SESC de Iparana, às 8:30h o “I Encontro de Voluntários e Parceiros - Pessoas com T.O.P. : Transtorno Obsessivo por Praia do Projeto Limpando o Mundo, patrocinado pela Greenish/ONDAS S.A. e premiado pela Skol, com apoio do SESC Ceará. O encontro tem o objetivo de difundir os resultados de 01 ano de Projeto e apresentar novas ações, além de integrar os voluntários que conseguiram recolher 16 toneladas de lixo em áreas naturais (linha de marés e margens de rios e lagos) ao longo da costa Cearense.  No evento estaremos também celebrando os 20 anos de criação da Aquasis, uma das executoras do Projeto Limpando o Mundo, juntamente com o Instituto Povo do Mar - IPOM. O projeto gerou uma rede de relações e conexões de pessoas e instituições engajadas em vários pontos do Ceará e Brasil formando a “Rede de Parceiros e Voluntários Limpando o Mundo”, composta por 600 voluntários no Ceará e contando com 48 instituições socioambientais em 10 estados do litoral brasileiro (Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Santa Catarina, Espirito Santo, Rio De Janeiro, São Paulo e Paraná).

A AQUASIS CELEBRA 20 ANOS DE CRIAÇÃO

CUIDANDO DO LITORAL CEARENSE
Breve Histórico sobre as campanhas de Limpeza de Áreas Naturais / Aquasis
Em 1996, a Aquasis – Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos realizava o primeiro Dia Mundial de Limpeza de Praias, Rios e Manguezais, inspirada na iniciativa do grupo Australiano de Sidney Clean-up the World Project.
Sentindo a necessidade de dar uma continuidade a esse projeto como estratégia de conservação de ecossistemas e espécies ameaçadas de extinção foi re-elaborado o Projeto Limpando o Mundo, que tem como objetivo o monitoramento de praias e rios através de 20 grupos de voluntários cadastrados nos municípios de Caucaia e Fortaleza. Cada grupo possui um coordenador voluntário que organiza e se responsabiliza pela articulação e mobilização da equipe 02 vezes por mês para a limpeza dos focos de poluição em praias da Zona Metropolitana de Fortaleza. Durante a ação são recolhidos dados quantitativos e qualitativos do lixo, o que permite visualizar o impacto das ações em cada localidade, ao longo do tempo.
Cerca de 650 bilhões de toneladas de resíduos são produzidos pelas cidades ao redor do mundo. Grande parte deste “lixo” vai para os oceanos, onde estimativas apontam para 100 bilhões flutuando nos oceanos. Uma série de impactos e consequências graves para a saúde humana, além de prejuízos econômicos na pesca e turismo, assim como degradação de áreas terrestres como aquáticas.
Cerca de 300.000 mamíferos marinhos morrem a cada ano presos em aparelhos de pesca perdidos ou descartados intencionalmente ou por ingestão de resíduos de plástico. Hoje, no Ceará, como em todo planeta, sãoimportantíssimos projetos como este, por conta do crescimento e turístico e urbano. Estas iniciativas ajudam na organização e elaboração de planos de trabalho no setor do desenvolvimento humano, como implantação de lixeiras ao longo das praias, fortalecimento da coleta de resíduo sólido, organização de coleta seletiva e promoção de campanhas de educação ambiental por órgãos públicos.
Em 18 anos, chegámos à marca 70 toneladas de lixo recolhido em mais de 75 KM de áreas naturais, com cerca de 16.000 voluntários, entre eles 600 ativos. Em 2013 foram 12 toneladas60% das quais de origem plástica.
Por: Ana Jesus em 13/04/2014hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário