sexta-feira, 30 de maio de 2014

Ventos e Velas - Embarcações de luxo atracam no Rio de Janeiro para a Copa do Mundo

Fonte navyBlue
Por terra e pelo ar virão o maior fluxo de torcedores para a Copa, o que nem todo mundo sabe é que vem gente também navegando! 18 embarcações fizeram reserva para atracar na Marina da Glória na zona sul do Rio de Janeiro, para se ter uma ideia, em 2012 o Brasil inteiro recebeu apenas oito dessas supermáquinas marítimas. 14 embarcações destas são iates de luxo estrangeiros acima de 120 pés, são turistas vindos da Alemanha, Inglaterra e Rússia.

O turismo náutico é forte no exterior, mas ainda engatinha por aqui. Os grandes eventos acabam abrindo mais uma oportunidade para a cidade. – Diz Raoni, assessor de imprensa da Marina da Glória.
A Marina da Glória tem capacidade para 300 embarcações, para a Copa do Mundo investiu-se em infraestrutura e abriram-se mais 20 vagas temporárias especialmente para atender ao aumento da demanda durante o evento, além disso os investimentos continuarão para que em 2016 nos Jogos Olímpicos, o local ofereça ainda mais conforto, segurança e qualidade nos serviços.
Serão no total 7 jogos no estádio do Maracanã, além dos jogos, estes turistas náuticos desfrutarão de uma vista privilegiada.
O Veleiro Puluma tem 105 pés ou 37 metros de comprimento, e capacidade para receber 16 pessoas, esta foi a primeira embarcação a chegar ao Brasil para a Copa.
Esse veleiro ganhou o troféu Netuno, em Istambul, do World Superyacht Awards, que premia os melhores novos superyachts entregues a seus donos nos últimos 12 meses. Na categoria dos veleiros, o superyacht do ano foi o Pumula, da Royal Huisman. O barco tem um design clássico, mas é equipado com a mais moderna tecnologia para veleiro. O design externo é assinado pela Dykstra Naval Architects.
Em 27/04, atracou no cais carioca o Yacht M5. A embarcação de nacionalidade britânica é o maior veleiro de um único mastro do mundo, são 247 pés, 75 metros!O veleiro neozelandês é de 2003 e foi concebido por Ron Holland para Joseph Vittoria, proprietário até 2011, e foi utilizado, principalmente, para charter.


Nenhum comentário:

Postar um comentário