segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Surf - Paulista Pro, Hizu vence em Ubatuba

Por Fábio Maradei - Fonte Waves
Hizunomê Bettero garante a festa em Ubatuba com vitória na 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional. Foto: Renato Boulos
A festa foi “caseira” na 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional, com a vitória de Hizunomê Bettero, neste domingo (9), na Praia Grande, em Ubatuba. Numa final de excelente nível técnico, reunindo quatro surfistas que apresentaram grandes atuações ao longo do evento, não faltou emoção até os segundos finais, literalmente. O resultado foi definido após uma disputa acirrada com Thiago Camarão, de São Sebastião, que chegou à nova final.


Dono da maior nota do evento, um 9,90, com a vantagem de conhecer muito bem o “pico”, onde aprendeu a surfar há 20 anos, e o apoio da torcida, Hizu garantiu o primeiro lugar com uma onda faltando dois minutos para o término, virando em cima de Thiago. Com a vitória, o surfista de Ubatuba faturou R$ 8 mil de um total de R$ 30 mil de premiação e entrou na briga direta para tentar o tricampeonato paulista, além de somar pontos importantes no ranking brasileiro, onde era o terceiro.

Thiago, com o segundo lugar, assumiu a liderança do Circuito e também segue bem na “corrida” pelo título brasileiro, onde era o segundo. O terceiro colocado na etapa foi Heitor Alves, do Ceará, surfista que já integrou o WCT por cinco anos, e o quarto ficou o Leandro Bastos, do Rio de Janeiro, especialista em ondas grandes. Ainda na disputa pelo título brasileiro da temporada, o líder Flávio Nakagima, de Praia Grande, marcou pontos, com o 13º lugar, nas quartas-de-final.

No total, a etapa reuniu 144 surfistas de dez estados em ondas de até 1,5 metro. Começou na sexta-feira, com um show do novato entre os profissionais, Wesley Dantas, irmão do top do WCT, Wiggolly Dantas. Outro destaque foi o experiente Victor Ribas, com 43 anos de idade. Já no sábado, foi a vez de Thiago Camarão comandar a festa, garantindo a maior somatória do evento, 19,10 pontos, de 20 possíveis, com notas 9,6 e 9,5. Weslley parou no caminho, ficando em 25º lugar, mas Camarão seguiu adiante até a final.

Na bateria final, Hizu e Thiago protagonizaram um duelo pela vitória, pela liderança do Circuito Paulista e também por importantes pontos no ranking brasileiro. Motivos não faltavam para repetirem os shows que tinham apresentado antes. Logo nos segundos iniciais o surfista de Ubatuba saiu na frente com um forte ataque de backside em uma direita da série, com duas manobras fortes, garantindo nota sete.

Thiago respondeu à altura, também numa direita, mostrando todo o seu repertório de frontside, para finalizar um belo aéreo rodando, levando nota 7,5. Heitor e Leandro tentaram reagir. O surfista cearense até chegou a assumir a liderança em certo momento, depois de somar duas notas médias, mas o atleta carioca não se encontrou. Camarão, então, garantiu um 6,3 e liderou quase até o fim.

Quando faltavam dois minutos, Hizu veio em mais uma direita, com duas manobras fortes lá fora, conectou no inside, indo até o raso e ficou esperando a nota. Nos segundos finais, Camarão também pegou uma direita, com três boas manobras. O surfista de Ubatuba garantiu um 8,5, a melhor da bateria, e o novo líder apenas 5,45. Resultado final, 15,50 contra 13,80, com Heitor somando 12,75 e Leandro, 11,70.

"Ganhar aqui em casa é emocionante. Nasci e cresci nessas ondas. Surfo na Praia Grande desde que me entendo por gente. E o mais legal é que ganhei hoje, Dia dos Pais, com meu filho na areia, meu pai, meus amigos e na minha Cidade”, afirmou o vencedor, que já nas quartas mostrou seu “arsenal” nas ondas da Praia Grande. "Fiz uma primeira manobra boa, passei a sessão com um Floater, mais uma logo depois e finalizei na junção. Sabia que a nota seria alta, mas não imaginava um 9,90", contou.

No ano passado, ele chegou na etapa final, em Ubatuba, com chances reais pelo título até a última bateria. Precisava ficar em segundo, mas terminou em terceiro, adiando o tricampeonato. Em sua 32ª edição, o Circuito Paulista iniciou em 1980 e, de lá para cá, só dois atletas superaram a marca de dois títulos: os santistas Almir Salazar, tetracampeão na década de 80, e Jair de Oliveira, tri nos anos 90.

“Nos últimos anos, sempre estive na briga pelo título paulista e esse ano não vai ser diferente. Agradeço a Deus pela conquista e entro de cabeça na disputa pelo tricampeonato", disse Bettero, que chegou a etapa como nono colocado no ranking. “É um título importante e quero muito esse tri e também estou perseguido o brasileiro e, claro, a vaga para o WCT”, complementou Hizu, que está com 29 anos e foi bicampeão em 2005 e 2011.

Camarão saiu feliz da etapa e com a excelente fase que atravessa (foi terceiro na etapa inicial do Maresia e também do SuperSurf). "Esse foi o melhor campeonato em nível de ondas nesta temporada no Brasil. Evento alucinante mesmo, com muitos caras bons na água, de alto nível. Pela primeira vez entro para valer na briga pelo título paulista e estou motivado por chegar na última etapa como líder do ranking. Venho treinando forte para me dar bem nas disputas e os resultados começaram a aparecer", comemorou.

Outro surfista que fez bonito no evento no primeiro dia e está iniciando como profissional, Vitor Bernardo, do Guarujá, foi recompensando com seu estilo radical antes da finalíssima, vencendo a ‘Overboard Expression Session’. Com um aéreo reverse de front side, faturou a bateria sem regras, ganhando prêmio extra de R$ 1.000,00. O público também foi premiado, com o sorteio de uma prancha Wave Star, na praia, e outra para quem acompanhou as disputas pela internet, pelo site www.maresia.com.br.

DECISÃO - Agora, o Maresia Paulista de Surf Profissional aguarda a etapa final, nos dias 3 e 4 de outubro, na Praia de Pitangueiras, em Guarujá. Novamente, R$ 30 mil em premiação, além da Overboard Expression Session, com outros R$ 1 mil. Já o campeão paulista ganhará uma moto, oferecida pela Tent Beach, e o número 1 do ranking (que pode ser de outro estado) faturará uma passagem para o Havaí, numa parceria com a Nias Tour.

O Maresia Paulista de Surf Profissional 2015 tem o patrocínio da Maresia, em parceria com as redes de lojas Overboard e Tent Beach, a agência de viagens Nias Tour e a marca de pranchas Wave Star. A realização é da Federação Paulista de Surf, com apoios do Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Juventude Esporte e Lazer, prefeituras de São Sebastião, Ubatuba e Guarujá, associações de Surf de São Sebastião, Ubatuba de Surf e de Surf de Guarujá, com divulgação da Revista Fluir e portal Waves.
RESULTADOS DA 2ª ETAPA

1 Hizunomê Bettero - Ubatuba
2 Thiago Camarão – São Sebastião
3 Heitor Alves - CE
4 Leandro Bastos - RJ
5 Dodô Veiga – Praia Grande
5 Gilmar Silva - Guarujá
7 Saulo Júnior - Ubatuba
7 Maxsswell Ribeiro – Praia Grande
9 Edgard Groggia - Ubatuba
9 Tamae Bettero - Ubatuba
9 Vitor Valentin - PR
9 Adilton Mariano – CE
13 Diego Meinha – São Vicente
13 Artur Silva - CE
13 Flávio Nakagima – Praia Grande
13 Raul Reis – Ubatuba (PE)
Overboard Expression Session – Vitor Bernardo – Aéreo reverse de front side (R$ 1.000)
RANKING APÓS 2 ETAPAS

1 Thiago Camarão – São Sebastião – 1.590
2 Hizunomê Bettero – Ubatuba – 1.500
3 Marcos Corrêa – São Vicente – 1.360
4 Jihad Kohdr – PR – 1.220
5 Gilmar Silva – Guarujá – 1.110
6 Sidney Guimarães – Peruíbe - 955
7 Flávio Nakagima – Praia Grande - 950
8 Dodô Veiga – Praia Grande – 930
9 Saulo Júnior – Ubatuba – 915
10 Vitor Valentin – PR – 860
11 Maxsswell Ribeiro - 795
12 Diego Meinha – São Vicente – 770
13 Heitor Alves – CE - 730
14 Lucas Santos – Ubatuba – 720
14 Messias Félix – CE – 720
16 Deivid Silva – Guarujá – 715

Nenhum comentário:

Postar um comentário