quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Triathlon - Mundial de Triathlon: Tem Brasil na Prova

Fonte Prólogo
Última etapa do mundial de triathlon terá disputa acirrada entre espanhóis e americanas pelo título de melhor do mundo.
Chicago, a partir desta terça (15 de setembro) até o próximo sábado (19), será a casa do Mundial Triathlon e promete disputas acirradas pelo título de melhor triatleta do planeta, além de ser uma grande prévia para o Rio 2016, já que a última etapa do torneio recebe 150 dos melhores atletas do ranking daUTI (União Internacional de Triathlon). No total, serão mais de 6.500 atletas na briga, divididos em elite, por idade, paraolímpicos, Júnior e Sub-23.
O espanhol Javier Gomez, tetracampeão do Mundial de Triathlon (em 2008, 2010, 2013, 2014), busca o penta na cidade americana. Gomez, que também venceu o evento-teste da modalidade para as Olimpíadas, é um dos favoritos a subir ao pódio no próximo ano, no Rio de Janeiro. O desafio de Javier é manter ou aumentar os 225 pontos de vantagem sobre o vice-líder do ranking, o também espanhol Mario Mola.Entre os brasileiros, o melhor ranqueado é Diogo Sclebin, na 65ª posição, com 579 pontos. O segundo melhor brasileiro é Reinaldo Colucci, em 123º lugar, com 127 pontos.
Entre as mulheres, a maior disputa será entra as donas da casa Gwen Jorgensen, campeã mundial em 2014 e vencedora do evento-teste, e Katie Zafere, que precisa tirar 300 pontos de vantagem de Gwen, para sonhar com o título mundial. A brasileira Pamella Oliveira, atual 45ª colocada do ranking (957 pontos), está em Chicago e já tem vaga assegurada nos Jogos Olímpicos. A segunda melhor brasileira é Vitória Lopes, em 110º, com 156 pontos.
A finalíssima do Mundial de Triathlon 2015 também reservou espaço para homenagear atletas e dirigentes que ajudaram a desenvolver a modalidade, e que serão integradas ao Hall da Fama, em 17 de setembro, como os australianos Emma Snowsill, medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim (2008) e Michellie Jones, prata em Sidney (2000) e campeã mundial em 2006 e Peter Robertson.
A triatleta portuguesa Vanessa Fernandes, o neozelandês Hamish Carter, ouro em Atenas (2004), e o canadense Simon Whitfield, ouro em Sidney (2000) também serão homenageados por suas conquistas, assim como o esquiador japonês Chiharu Igaya, de 84 anos, que hoje é dirigente e consultor da UTI.
Por elciopadovez

Nenhum comentário:

Postar um comentário