quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Surf - Volcom Pipe Pro, Slater faz a festa

Fonte Waves
Kelly Slater fica com o título do Volcom Pipe Pro 2016. Foto: Divulgação / Volcom.
Veja os melhores momentos
O 11 vezes campeão mundial Kelly Slater ficou com o título do Volcom Pipe Pro 2016, evento encerrado na última terça-feira, em Banzai Pipeline, Havaí.
Na final, Slater somou notas 7.83 e 8.73 para derrotar os havaianos Jamie O’Brien (2o), Makai McNamara (3o) e Bruce Irons, quarto colocado.

Curiosamente, o último evento que Slater havia vencido foi justamente o Volcom Pipe Pro, há dois anos.
"As ondas estavam impecáveis", disse Slater. "Vencer o evento é incrível, mas estávamos todos somente tentando passar baterias para ter a oportunidade de surfar mais ondas. Elas é que foram o espetáculo", finalizou o norte-americano de 43 anos.
Quem também fez bonito em Pipeline foi Marco Giorgi, uruguaio radicado em Garopaba (SC).  Autor de uma nota 9.67 no round 4, Giorgi só parou na semifinal e ficou em quinto lugar depois de ser barrado por Slater e Bruce. No mesmo duelo, o francês Joan Duru terminou em quarto lugar. 

Na outra semi, Jamie O’Brien e Makai McNamara eliminaram o australiano Tom Whitaker e o havaiano Dusty Payne. A disputa foi marcada por uma nota 10 de Makai, que surfou essa única onda para seguir adiante em Pipe.

Outro autor de uma nota máxima no último dia do Volcom Pipe Pro foi O'Brien, na quarta fase. Jamie e Makai faturaram US$ 1 mil da Electric pelos feitos. 
Calmo e preciso, Jamie O'Brien ficou muito entocado numa esquerda e saiu depois da baforada.

“Eu tinha cerca de 11 minutos para dropar. Vi a onda, tinha a prioridade e tentei ficar no melhor lugar que podia. Geralmente, em baterias, você não gosta de ficar muito profundo, mas era o meu objetivo nela. Ainda achei que eu não fosse conseguir e me segurei e ela começou a baforar, me cuspiu como um canhão. Estou amarradão, comemorei porque foi muito difícil, mas é um bom sentimento. Eu escutei a praia berrar, então ouvi que eles (os juízes) estavam dando 10 e pensei “essa foi uma boa para comemorar.”
Já McNamara pegou uma das maiores e mais perfeitas de toda a competição. “Foi o melhor dia da minha vida, com certeza”, disse o jovem local. “Não posso explicar, estou muito cansado agora, desgastado. Tantas coisas se passaram que nem consigo lembrar de tudo o que aconteceu… algumas vacas e algumas ondas memoráveis, e estou feliz por chegar ao pódio pela primeira vez. Espero que isso aconteça novamente”, comemorou Makai.
Entre os brasileiros, Ian Gouveia e Wiggolly Dantas caíram na quarta fase. Ian chegou a arrancar uma nota 9.50, mas perdeu precisando de 4.40 para barrar o australiano Soli Bailey, segundo colocado na batalha dominada por John John Florence, autor de 9.33 e 9.17.
Guigui teve 7.60 na melhor onda e também perdeu por pouco. O Top da elite mundial saiu da água buscando 3.51 para impedir a dobradinha havaiana entre Mason Ho e Makai McNamara.
Na fase anterior, Bino Lopes e Lucas Silveira também deram adeus à competição.
Resultado

1 Kelly Slater (EUA)
2 Jamie O'Brien (HAW)
3 Makai McNamara (HAW)
4 Bruce Irons (HAW)
5 Marco Giorgi (URU)
5 Tom Whitaker (AUS)
7 Joan Duru (FRA)
7 Dusty Payne (HAW)

Nenhum comentário:

Postar um comentário