segunda-feira, 30 de maio de 2016

Ciclismo - Giro d’Italia: festa dos anfitriões

Prólogo
Italiano Vicenzo Nibali conquista o bicampeonato na 99ª edição do Giro d’Italia, com vitória do alemão Nikitas Arndt na última etapa
O desfile do pelotão pelas ruas de Turín neste domingo (29) marcou o desfecho da 99ª edição do Giro d’Italia, muito festejada pelos anfitriões com a conquista do bicampeonato pelo italiano Vicenzo Nibali (Astana). Considerada “pró-forma” – visto que a disputa pela classificação geral é tradicionalmente sacramentada no penúltimo estágio -, a 21ª e derradeira etapa, que compreendeu 163 km entre Cuneo e a capital de Piamonte, foi decidida no sprint final, com o italiano Giacomo Nizzolo (Trek-Segafredo) sendo o primeiro a cruzar a meta. O italiano, no entanto, foi desclassificado pelos juízes por conta de uma manobra irregular na chegada, ficando a vitória com o alemão Nikias Arndt (Giant-Alpecin).

Apesar de pró-forma, a etapa não foi tão tranquila quanto se esperava. O piso escorregadio no último trecho do percurso provocou algumas quedas no pelotão. Dentre os desafortunados estavam os colombianos Esteban Chaves (Orica-GreenEdge) e Rigoberto Urán (Cannondale), que se envolveram numa delas a 29 Km da meta, porém nada grave, de modo que não tiveram problema para retornar ao pelotão. Já o alemão Jasha Sutterlin (Movistar) não teve a mesma sorte e acabou tendo que ser levado de ambulância para o hospital.
As quedas e o resultado final da etapa não interferiram na classificação geral, confirmando o bicampeonato de Nibali, que durante a competição sofreu muito com a pressão da mídia e da torcida locais. O “Tubarão Siciliano”, no entanto, teve forças para aguentar o peso das cobranças e vencer a antepenúltima etapa, reacendendo as esperanças dos anfitriões em ver um campeão da casa. Depois do triunfo nos Alpes, o italiano demonstrou superioridade ao vencer a disputa pela camisa rosa com Esteban Chaves e manter sua vantagem sobre o colombiano e o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), respectivamente segundo e terceiro colocados nessa 99ª edição do Giro d’Italia, formando um pódio inteiramente latino.
Com o bicampeonato, Nibali soma quatro títulos em Grandes Voltas, tendo ganhado também a Vuelta a España em 2010, o Giro d’Italia em 2013 e o Tour de France em 2014. Já Chaves e Valverde comemoram seu primeiro pódio na Grande Volta italiana, um feito ainda mais significativo para o espanhol que, além de ter feito sua estreia na competição este ano, agora integra um seleto grupo de ciclistas que subiram ao pódio em todas as três Grandes Voltas (seis vezes na Vuelta a España, incluindo o título de 2009, e a terceira colocação no Tour de France em 2015).
Apesar de desclassificado na última etapa, Giacomo Nizzolo terminou essa 99ª edição do Giro d’Italia com a camisa vermelha, de campeão por pontos. Já a camisa branca, de melhor ciclista jovem, ficou com o luxemburguês Bob Jungels (Etixx-Quick Step), e a camisa azul, de Rei da Montanha, com o espanhol Mikel Nieve (Sky).
Classificação 21ª etapa
1. Nikias Arndt (ALE)/ Giant-Alpecin) – 3h48min18
2. Matteo Trentin (ITA)/ Etixx-Quick Step – idem
3. Sacha Modolo (ITA)/ Lampre-Merida – idem
4. Alexander Porsev (RUS)/ Katusha – idem
5. Sean De Bie (BEL)/ Lotto-Soudal – idem
6. Ivan Savitskiy (RUS)/ Gazprom-RusVelo – idem
7. Rick Zabel (ALE)/ BMC – idem
8. Eduard Michael Grosu (ROM)/ Nippo-Vini Fantini – idem
9. Jay McCarthy (AUS)/ Tinkoff – idem
10. Alberto Bettiol (ITA)/ Cannondale – idem

Classificação Geral
1. Vincenzo Nibali (ITA)/ Astana – 86h32min49
2. Johan Esteban Chaves (COL)/ Orica-GreenEdge – a 52seg
3. Alejandro Valverde (ESP)/ Movistar – a 1min17
4. Steven Kruijswijk (HOL)/ Lotto NL-Jumbo – a 1min50
5. Rafal Majka (POL)/ Tinkoff – a 4min37
6. Bob Jungels (LUX)/ Etixx-Quick Step – a 8min31
7. Rigoberto Urán (COL)/ Cannondale – a 11min47
8. Andrey Amador (CRC)/ Movistar – a 13min21
9. Darwin Atapuma (COL)/ BMC – a 14min09
10. Kanstantsin Siutsou (BLR)/ Dimension Data – a 16min20

Nenhum comentário:

Postar um comentário