terça-feira, 3 de maio de 2016

Surf - Brasileiro de Surf Master e Longboard Termina com Recordes

Por Chico Padilha
Saulo Carvalho vencedor na Surf Master - Foto Lucas Lopes
Dominar as ondas de Maracaípe foi missão dada a surfistas das categorias de veteranos e longboarders de todo o Brasil no litoral sul de Pernambuco, no Marands Brasileiro de Surf Master e Longboard.E entre os que venceram estava Saulo Carvalho vencedor na Surfe Master (+35) e recordista geral na disputa final da categoria que foi o penúltimo show do dia, antecedendo a final do Longboard profissional.

Carvalho é nascido na pernambucana Timbaúba  mas há muito é radicado no litoral norte da Paraíba, de onde veio para vencer a disputa acima de trinta e cinco anos somando notas nove e dez e assim média dezenove pontos, apenas um abaixo da máxima possível.
Depois de abrir com escore nove em uma onda de três fortes rasgadas, Carvalho ampliou a vantagem ao surfar uma ainda melhor entubando profundamente para ser recompensado com uma nota máxima e aplausos frenéticos de um público que viu a disputa `pegar fogo´ mesmo com a chuva ao início da tarde, o que não diminuiu o público presente e nem o virtual que acompanhou e interagiu pela internet, sempre com elogios.
Nota nove em uma onda  também alcançou o sergipano Robson Fraga, a dele na final longboard master mas insuficiente para superar os dezesseis pontos das duas melhores do cearense Geraldo Lemos que lhe deixou como vice.
Na disputa Longboard profissional o recordista geral dos dois dias anteriores Rodrigo Sphayer alcançou 17,55 pontos para vencer o representante paulista Carlos  Bahia e voltar para o Rio de Janeiro com o título, quatro mil reais e a Taça ‘RV’, homenagem ao saudoso baiano Rogério Vasconcelos.
Em dobradinha com o também paraibano Otávio Lima, Paulo Germano levou a melhor ao estrear entre os acima de quarenta anos do surfe Grand Master, decidido de virada e por menos de três décimos de diferença entre eles em outra final em que ter a melhor nota não garantiu vitória, o que também se viu na Open do Longboard em que a maior nota do confronto:  9,5 pontos do carioca Jefferson da Silva, não o fez superar os 16,75 do paulista campeão Wanderson Biludo.
Jefferson e Biludo foram respectivamente terceiro e quinto na acima longboard profissional, barrados em sequência pelo vice Carlos Bahia, enquanto Leco Salazar, foi nela o outro terceiro, barrado por Sphayer na semifinal profissional, colocação que na Open foi do mais jovem finalista Tiago Lucas, paraibano que deixou em quarto na Open dos pranchões o jovem representante da família Salazar.
No Surfe Kahuna o vencedor foi Roni Ronaldo, catarinense que superou o potiguar Joca Júnior, ambos a frente do baiano Jojó de Olivença (3º) e do paulista Alex Miranda que também chegou ao pódio na Master dos pranchões com igual quarta posição.
Na Grand Kahuna, dois homenageados da etapa Cláudio Marroquim, de Pernambuco, e Carlos Pereira, de Alagoas, foram terceiro e quarto ao coadjuvarem Cardoso Júnior que fez cair a segundo o também cearense Hermano Frota, confronto acima de cinquenta decidido também com virada entre eles conterrâneos de Vladimir Lobo, que foi o representante do Ceará há dois anos lá.
Marcelo Bibita, também cearense, foi quem largou melhor no longboard  Kahuna em final marcada por dois longboard quebrados em verdadeiros casos de “acidente de trabalho”, o do paulista terceiro colocado Carlos Pereira quando ele se dirigia para fazer seu trabalho nas fortes ondas, e o prejuízo do quarto colocado Walter Coelho foi após a bandeira verde já estar hasteada indicando o início do confronto acima de quarenta e cinco anos no qual o baiano Ewandro Balalai foi vice com direito a torcida do filho Eduardo, que prestigiou a Longboard Open e Profissional na competição.
Na feminino dos pranchões deu a potiguar Marina da Silva em bom duelo com Marcia Costa, quem melhor colocação alcançou representando Pernambuco na competição em cuja quinta colocação ficou Sara Valongo também do estado anfitrião enquanto as irmãs Vanessa Pontes e Silvana Pontes foram paraibanas em terceiro e quarto lugares do longboard.
“Eu várias vezes avancei só conseguindo a classificação nos instantes finais” destacou o campeão máster Saulo Carvalho que estreando na Grand Master alcançou à segunda rodada na qual parou na tarde de sábado, dia em cuja última hora de disputas Rodrigo Sphayer ampliou para 17,60 o seu próprio recorde de média, o que só foi batido quando a vitória do paraibano com incríveis 19 pontos antecedeu mais um show do carioca Sphayer e  do vice Carlos Bahia ambos também bastante aplaudidos ao retornarem ao palanque.
Surf Master
1º Saulo Carvalho PB 19 pontos
2º Danilo Costa RN 12 pts
3º Rogério Dantas CE 11,75
4º Rodrigo Jorge  RN
Surf Grand Master
1º Paulo Germano PB  11,25
2º Otávio Lima PB 11,0
3º Fabio Silva CE 10,90
4º Joca Júnior RN 10,10
Surf Kahuna
1º Roni Ronaldo SC 12,00
2º Joca Júnior RN 11,55
 3º Jojó de Olivença BA 11,00
4º Alex Miranda SP 6,00
Surf Grand Kahuna
1º Cardoso Junior CE 10,90 pontos
2º Hermano Frota CE 9,65
3º Cláudio Marroquim PE  9,50
4º Carlos Pereira AL 4,7
Longboard Profissional
1º Rodrigo Sphayer RJ 17,55 pontos
2º Carlos Bahia SP 13,00
3ºs Leco Salazar SP e Jeferson Silva RJ
Longboard Open
1º Wanderson Biludo  SP 2º 15,75
2º Jefferson Silva SP 14,05
3º Thiago Lucas  PB 8,95
4º Leco Salazar SP 8,80
Longboard Open Feminino
 1º Marina da Silva RN 8,8
2º Márcia Costa PE 6,75
3º Vanessa Pontes  PB 3,0
4º Silvana Pontes PB 1,25
Longboard Master
1º Geraldo  Lemos  CE 16,00.
2º Robson Fraga SE 13,80
 3º Vinicius Cardoso  BA 8,65
4º Alex Miranda SP 8,00
Longboard  Kahuna
1º Marcelo Bibita CE 10,0 pontos
2º Ewandro Balalai BA 8,4
3º. Carlos Pereira SP 6,9
4º Walter Coelho PE 3,40
“Marands Brasileiro  de  Surf  Master  e Longboard”, foi patrocínio  Sejuve (Secretaria  de  Esportes  e  Juventude) Prefeitura  do Ipojuca e Marands Surf  Wear,  sendo  realização  da  CBS  (Confederação  Brasileira  de  Surf)  com Federação  Pernambucana  de  Surf,  apoio  das  pranchas  Real  Magia  e  Sargaço  Surfboards,  Blocos Teccel, Bar  do Marcão, Bar  da  Monica,  Pousada  Parador  081  e  Sunset  Temakeria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário