sexta-feira, 6 de maio de 2016

Surf - Oi Rio Pro 2016 muda seu Palco Principal da Barra para Grumari

João Carvalho - Assessoria de Imprensa do Oi Pro Rio
Praia de Grumari (Ivan Serpa / @altasproducoes)
Após três ressacas consecutivas, combinadas com mare muito alta no Rio de Janeiro, atingindo a estrutura da arena do Oi Rio Pro que estava sendo montada no Postinho da Barra da Tijuca, por motivos de segurança, o palco principal da etapa brasileira da World Surf League foi transferido para Grumari. A praia fica num Parque Municipal em Área de Preservação Ambiental (APA) com acesso limitado, mas o Postinho permanece como "back up" para receber a competição nos dias de melhores ondas e vai funcionar todos os dias com promoções dos patrocinadores para o público e telões na praia transmitindo ao vivo os melhores surfistas do mundo competindo pela primeira vez em Grumari pelo worldsurfleague.com. O prazo começa na próxima terça-feira e vai até 21 de maio na capital carioca.


"Foi uma sequência incrível de três ressacas enormes com maré muito alta atingindo diretamente a estrutura do Postinho da Barra", conta Xandi Fontes, General Manager da WSL South America, organizadora da etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. "Nós já tínhamos recuperado tudo, estava tudo nivelado no fim de semana, a estrutura toda estabilizada, mas aí teve a nova ressaca de domingo invadindo toda a arena novamente. Contratamos então um engenheiro especialista para analisar as condições e emitir um laudo técnico, que sentenciou o comprometimento de toda a base da estrutura. Então, após essa constatação, decidimos mudar a sede principal para Grumari". 

"Foi um fenômeno atípico aqui no Rio e vários lugares ficaram sem praia. Na Barra, sumiu toda a faixa de areia que tinha quando começamos a montagem, antes das ressacas combinadas com marés muito altas da lua cheia", destaca Xandi, complementando que no Postinho será desmontada a maior parte da estrutura atual que está comprometida para montar uma nova, bem menor, mais distante possível do mar para evitar as ressacas. Ela poderá ser usada como sede de back up para receber a competição se estiver com melhores ondas. Já a "Sponsor Village", área de ativações dos patrocinadores do Oi Rio Pro apresentado por Corona, vai funcionar todos os dias com promoções para o público que não for para Grumari. A loja da World Surf League também estará aberta no Postinho para atender aos fãs com produtos exclusivos e telões na praia vão mostrar a transmissão ao vivo do evento.

~A intensidade do swell (ondulação) danificou a estrutura do evento no Postinho, tornando-a inutilizável para os próximos dias. Felizmente, temos outra estrutura em Grumari para receber a competição nos primeiros dias da janela do evento e vamos trabalhar para termos o Postinho de volta como uma segunda opção o mais rapidamente possível", disse Kieren Perrow, Comissioner da World Surf League. "Ficamos muito agradecidos pelo trabalho duro do nosso time de produção do evento nestes últimos dias e estamos ansiosos para uma competição de classe mundial nas ondas de Grumari". 

Esse fenômeno de ressacas consecutivas nunca aconteceu nos 25 anos de etapas válidas pelo título mundial realizadas no Rio de Janeiro, desde o primeiro circuito em 1976 até 2015, quando o Postinho da Barra recebeu uma multidão considerada como um dos maiores públicos da história do esporte. Após a vitória com seus aéreos espetaculares, Filipe Toledo quase nem conseguiu sair do mar, sem achar espaço na areia para chegar na arena do evento. Para solucionar o problema, a organização do evento construiu uma passarela para os atletas, elevada da areia até a água, mas essa novidade não será utilizada dessa vez.

ACESSO A GRUMARI - Grumari fica dentro de um Parque Municipal em Área de Preservação Ambiental (APA) e o acesso de pessoas já é normalmente limitado pelos órgãos governamentais do Rio de Janeiro. No período de realização do Oi Rio Pro, de 10 a 21 de maio, será utilizado o mesmo sistema aplicado na "Operação Verão" da capital carioca e a prioridade é para os atletas e seus acompanhantes, staff técnico e imprensa. O controle vai acontecer na entrada da estrada para a Prainha e Grumari e a cancela será fechada para os carros quando completar o limite de 600 veículos do estacionamento da Praia de Grumari. 

A partir daí, só poderá entrar a pé, de bicicleta ou nos micro-ônibus que a organização do Oi Rio Pro vai disponibilizar para o público. Eles sairão do estacionamento do Shopping Recreio, próximo do ponto do BRT no Recreio dos Bandeirantes, quando completarem 22 passageiros, em viagens de ida e volta durante todos os dias do evento. O transporte terá capacidade e horário limitado (das 8 às 11 horas da manhã no trecho Recreio-Grumari e das 14 às 18 horas no trecho Grumari-Recreio). A limitação é para que o público possa ser atendido confortavelmente, evitando o transito no momento do término do evento. Outras etapas do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour também acontecem em reservas ambientais, como o Rip Curl Pro em Bells Beach na Austrália e o Hurley Pro em Trestles nos Estados Unidos.

Oi Rio Pro apresentado por Corona será realizado com patrocínio da Oi, Samsung, Jeep, Go Pro, Airbnb, Riotur, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, Visit.Rio, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Furnas e Guaraná Antarctica. O Oi Rio Pro será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo canal ESPN+.

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas de diferentes modalidades, como basquete, judô, futebol, surfe e skate. A companhia tem grande expertise no apoio ao esporte, seja com patrocínio ou com prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país. O incentivo da Oi a projetos esportivos é estratégico para a companhia e reforça a importância do esporte como ferramenta de transformação. Em 2016, a companhia já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate. Ano passado, a Oi também patrocinou o Circuito Brasileiro Oi Super Surf e o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour (CT). Além disso, a Oi patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Gabriel Medina, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, atual campeão do mundo. O incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes urbanos é um dos pilares de investimento de patrocínios da companhia.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A missão da Liga Mundial de Surf é inspirar uma mudança positiva para o surf, nossos fãs, e para o meio ambiente. Antes denominada Association of Surfing Professionals, a WSL tem promovido os principais campeonatos de surf desde 1976, decidindo os campeões mundiais no Samsung Galaxy WSL Championship Tour masculino e feminino, o Big Wave Tour, o Qualifying Series, o Junior, o Longboard e produzindo eventos como o WSL Big Wave Awards. A WSL possui um profundo apreço pelo passado do esporte, promovendo ao mesmo tempo o desenvolvimento, inovação e desempenho no mais alto nível. Nós colocamos os melhores surfistas do mundo nas melhores ondas do mundo.

Exibindo o melhor do surf em sua plataforma digital através da worldsurfleague.com, a WSL tem energizado sua legião de fãs apaixonados com milhões de novos fãs pelo mundo, todos sintonizados acompanhando ao vivo as grandes estrelas do surf mundial, como Kelly Slater, Filipe Toledo, Gabriel Medina, Adriano de Souza, Makua Rothman, Grant "Twiggy" Baker, Greg Long, Stephanie Gilmore, John John Florence, Carissa Moore, entre outros, competindo no ambiente mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes.

—————————————————————————————
CONTATOS DE MÍDIA:

João Carvalho - Assessoria de Imprensa do Oi Pro Rio
(48) 9988-2986 - jcarvalho@worldsurfleague.com 

Assessoria de Imprensa da Oi:
Adriana Castelo Branco - Comunicação Corporativa
(21) 3131-1103 e (21) 988-999-146
—————————————————————————————

OI RIO PRO - Vitória=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Segunda Fase:
1.a: Filipe Toledo (BRA), Conner Coffin (EUA), Adam Melling (AUS)
2.a: Gabriel Medina (BRA), Michel Bourez (TAH), Jack Freestone (AUS)
3.a: Julian Wilson (AUS), Kanoa Igarashi (EUA), Alex Ribeiro (BRA)
4.a: Italo Ferreira (BRA), Stu Kennedy (AUS), Leonardo Fioravanti (ITA)
5.a: Matt Wilkinson (AUS), Kai Otton (AUS), wildcard
6.a: Adriano de Souza (BRA), Davey Cathels (AUS), wildcard
7.a: Nat Young (EUA), Josh Kerr (AUS), Ryan Callinan (AUS)
8.a: Joel Parkinson (AUS), Kelly Slater (EUA), Alejo Muniz (BRA)
9.a: Jordy Smith (AFR), Wiggolly Dantas (BRA), Matt Banting (AUS)
10: Jeremy Flores (FRA), Adrian Buchan (AUS), Keanu Asing (HAV)
11: Kolohe Andino (EUA), John John Florence (HAV), Jadson André (BRA)
12: Sebastian Zietz (HAV), Caio Ibelli (BRA), Miguel Pupo (BRA)

OI RIO WOMEN´S PRO - Vitória=Terceira Fase / 2.a e 3.a=Segunda Fase:
1.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Bianca Buitendag (AFR), Laura Enever (AUS)
2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV), Malia Manuel (HAV), Keely Andrew (AUS)
3.a: Courtney Conlogue (EUA), Bronte Macaulay (AUS), Silvana Lima (BRA)
4.a: Tyler Wright (AUS), Nikki Van Dijk (AUS), Coco Ho (HAV)
5.a: Carissa Moore (HAV), Sage Erickson (EUA), Chelsea Tuach (BRB)
6.a: Stephanie Gilmore (AUS), Johanne Defay (FRA), Alessa Quizon (HAV)

CAMPEÕES DA ETAPA BRASILEIRA NA CAPITAL DO RIO DE JANEIRO:
WSL 2015 - Filipe Toledo (BRA) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2014 - Michel Bourez (TAH) - Postinho da Barra da Tijuca - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2013 - Jordy Smith (AFR) - Postinho da Barra da Tijuca - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2012 - John John Florence (HAV) - Postinho da Barra e Arpoador - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2011 - Adriano de Souza (BRA) - Barra da Tijuca e Arpoador - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2002 - Taj Burrow (AUS) - Praia de Itaúna, Saquarema (RJ)
WCT 2001 - Trent Munro (AUS) - Móvel no Rio de Janeiro e finais no Arpoador (RJ)
WCT 2000 - Kalani Robb (HAV) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1999 - Taj Burrow (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1998 - Peterson Rosa (BRA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1997 - Kelly Slater (EUA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1996 - Taylor Knox (EUA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1995 - Barton Lynch (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1994 - Shane Powell (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1993 - Dave Macaulay (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1992 - Damien Hardman (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1991 - Flávio Padaratz (BRA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1990 - Brad Gerlach (EUA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1989 - Dave Macaulay (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1988 - Dave Macaulay (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1982 - Terry Richardson (AUS) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1981 - Cheyne Horan (AUS) - Arpoador e Prainha, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1980 - Joey Buran (EUA) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1978 - Cheyne Horan (AUS) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1977 - Daniel Friedman (BRA) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1976 - Pepê Lopes (BRA) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)

CAMPEÃS DAS ETAPAS FEMININAS DO MUNDIAL DE SURF NO RIO DE JANEIRO: 
WSL 2015 - Courtney Conlogue (EUA) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2014 - Sally Fitzgibbons (AUS) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2013 - Tyler Wright (AUS) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2012 - Sally Fitzgibbons (AUS) - Postinho da Barra e Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2011 - Carissa Moore (HAV) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2008 - Melanie Bartels (HAV) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1999 - Andréa Lopes (BRA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1998 - Pauline Menzer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1997 - Pauline Menczer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1994 - Pauline Menczer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1993 - Neridah Falconer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1992 - Wendy Botha (AFR) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1977 - Margo Oberg (AUS) - Praia de Ipanema, Rio de Janeiro (RJ)

Nenhum comentário:

Postar um comentário