segunda-feira, 2 de maio de 2016

Surf - Silvana Lima Leva a Melhor sobre Nathalie Martins na final do Oi Praia do Forte Pro.

Por Ader Oliveira
Silvana Lima vence etapa do QS na Praia do Forte pela segunda vez na carreira. Foto: Luca Castro / Taurus Comunicação.
A cearense Silvana Lima mais uma vez reinou na Praia do Forte, palco do Oi Praia do Forte Pro 2016.
Em boas ondas de meio metro e séries pouco maiores, mas demoradas, Silvana mais uma vez ficou com o título da etapa baiana do Qualifying Series, repetindo o feito de 2008, quando faturou o evento na Praia do Forte.
Na decisão, a atleta de Paracuru superou a paranaense Nathalie Martins pelo placar de 17.93 a 13.67 pontos.

Surfando com velocidade e radicalidade, a ex-top da elite mundial arrancou 8.33 e 9.60 dos juízes nas duas melhores ondas, contra 6.00 e 7.67 de Nathalie, que começou apostando nas esquerdas, mas só esboçou reação quando passou a surfar ao lado de Silvana nas direitas da bancada de coral do “Papagente”.

"Quase o caminho para a vitória acabou na semifinal, quando fiz aquela interferência na Jacque e ela quase virou no fim. Comemorei muito quando saiu o resultado e fui mais tranquila para a final. A decisão foi a minha melhor bateria, fiz duas notas altas e só tenho a agradecer a todos. Agora vou com muita confiança para o Rio de Janeiro, onde fui convidada para a etapa do CT. Vou soltar o pé!", promete Silvana.

A campeã falou também sobre o bicampeonato da etapa do QS na Praia do Forte. "Eu me sinto muito bem na Bahia, me sinto metade cearense, metade baiana, e adoro essa onda da Praia do Forte, sempre venho para cá quando não tem evento, então conheço bastante. É um lugar maravilhoso, hoje terminamos com altas ondas e aqui merece muito ter um evento. Não há nada a reclamar dessa onda", finaliza a cearense.
A vice-campeã Nathalie Martins também falou sobre o resultado no Oi Praia do Forte Pro. "Foi um sonho esse campeonato, altas ondinhas, um dia lindo. Fazer uma final com a Silvana foi sensacional. Ela me escovou na bateria, mas tudo bem", brinca Nathalie. 

"Não me arrependi de ter começado a decisão nas esquerdas, pois estava me sentindo bem à vontade lá, mas logo senti que a onda estava bem inferior à direita e troquei de pico, pois a Silvana surfa muito na direita e não dava pra ficar insistindo num pico pior. Tenho muita dificuldade com a correnteza da bancada da direita e só depois consegui me encaixar melhor lá, mas não deu para mudar a situação", concluiu a paranaense.

Antes de derrotar Nathalie, Silvana teve muito trabalho para superar a catarinense Jacqueline Silva, outra ex-integrante da elite mundial que marcou presença na Praia do Forte.

Silvana vinha muito bem na bateria, com notas 7.50 e 8.83, mas cometeu uma interferência e passou a computar apenas uma nota.

Precisando de 4.84 para virar, Jacque quase eliminou a adversária na última onda, mas os juízes deram 4.50 à catarinense.

Na outra semi, Nathalie Martins eliminou a revelação cearense Yanca Costa por 10.60 a 9.00 pontos.

Resultado 

1 Silvana Lima (BRA)
2 Nathalie Martins (BRA)
3 Yanca Costa (BRA)
3 Jacqueline Silva (BRA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário