sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Surf - Inscrições seguem abertas para o Java Matadeiro Pro/Am em Florianópolis

João Carvalho - JBC Notícias e Assessoria
As inscrições para a inédita decisão do título catarinense profissional na etapa final do Circuito Java Matadeiro Pro/Am continuam abertas para surfistas de todo o Brasil. A permissão para os profissionais de outros estados foi oficializada pela Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), que homologou o evento junto com a Federação Catarinense de Surf (FECASURF). Na terça-feira, dia 6, terminou o primeiro prazo, mas os profissionais catarinenses e de fora do Estado ainda podem se inscrever até as 17h00 do dia 14. O Java Matadeiro Pro/Am será disputado entre os dias 16 e 18 com premiação de 10.000 Reais para a categoria profissional e kits e pranchas para a amadora, dos surfistas locais do Matadeiro, em Florianópolis (SC).


Uma estrela nacional já confirmada é o paranaense Peterson Rosa, único tricampeão da história da ABRASP nas temporadas de 1994, 1999 e 2000. Peterson também representou o Brasil por mais de uma década na divisão de elite do surfe mundial e não tem competido muito nos últimos anos. Mas, garantiu sua participação para prestigiar o esforço da Associação de Surf da Armação e Matadeiro (ASM) para promover pela primeira vez a decisão do título estadual na sua praia. Não fosse isso, esse ano não teria um campeão catarinense profissional, pois a FECASURF não conseguiu realizar nenhuma etapa em 2016. 

O Java Matadeiro Pro/Am será apresentado pela SRS, com apoio da SDA, sendo homologado pela Federação Catarinense de Surf (FECASURF) para definir o título estadual profissional e pela Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). Na Praia do Matadeiro não passam carros e nem ruas, o único acesso é por uma trilha de cerca de 200 metros. A praia tem esse nome porque décadas atrás a praia era utilizada para a caça de baleias. Ela fica localizada numa área de proteção ambiental entre as praias da Armação e Lagoinha do Leste no Sul da Ilha de Santa Catarina, sendo bastante frequentada por surfistas pela força das suas ondas.

Entre os locais da Praia do Matadeiro, se destacam os irmãos Cauê e Luan Wood, que podem aproveitar o maior conhecimento do lugar para conquistar um inédito título de campeão catarinense profissional para as suas carreiras. Luan Wood foi campeão sul-americano Pro Junior da WSL South America em 2013 e chegou perto do segundo título nos dois anos seguintes, mas não conseguiu impedir o bicampeonato do paulista Deivid Silva. Luan agora tem a grande chance de ser campeão catarinense profissional competindo em casa.

"Realmente, vou ter a oportunidade de decidir o título aqui no Matadeiro, na praia onde eu aprendi a andar e aprendi a surfar, então acho que tenho uma certa vantagem sim, em relação aos outros competidores", acredita Luan Wood. "Eu treino aqui sempre, sei onde é o pico, onde entram as ondas boas, mas, mesmo assim, o nível técnico dos competidores é muito alto, então não é porque sou local que vou ganhar. Tenho uma pequena vantagem, mas sempre respeitando muito os outros e só sei que vou fazer o meu melhor para vencer".

Luan Wood comentou sobre a Praia do Matadeiro sediar pela primeira vez a decisão do título estadual catarinense profissional. "Estou muito feliz e acho que vai ser o melhor evento já realizado aqui. Já tiveram algumas etapas profissionais, mas para surfistas da região aqui e não do Estado. Espero representar bem minha praia e tomara que no período do evento esteja com o swell certo e o vento certo para o Matadeiro mostrar o potencial da nossa praia, que é muito grande. É um lugar que dá boas ondas e a principal característica é o tubo".

Ele também destacou a iniciativa da Associação de Surf da Armação e Matadeiro (ASM) para fazer a única etapa profissional do Estado esse ano e a última do Brasil na temporada 2016. "Só tenho que agradecer a todos que estão se mobilizando para fazer esse evento. Eu acho que vai ser muito bom para a praia e para o Circuito Catarinense, pois senão não teria nenhuma etapa esse ano. Eu quero chamar todo mundo pra vir torcer, vir prestigiar o evento, porque acho que vai ser bem legal e espero conquistar este título para ele ficar em casa esse ano".

Até então, a única vez que a Praia do Matadeiro sediou uma etapa profissional válida pelo Circuito Estadual de Santa Catarina foi quase 20 anos atrás, em 1997. O vencedor daquele Besc Bad Boy Pro foi Fabiano Farias, que hoje é juiz de surf e o atual Head Judge (chefe dos juízes) da Federação Catarinense de Surf. Ele estará trabalhando no Java Matadeiro Pro/Am, comandando a comissão julgadora que vai definir o campeão catarinense de 2016.

INSCRIÇÕES - As inscrições para os surfistas profissionais do Estado garantirem o "seeding" (ranking de entradas) do Circuito Catarinense de 2015 foram encerradas na terça-feira (06). Mas, elas continuam abertas para qualquer competidor, inclusive dos outros estados do país e também para a categoria amadora, até as 17h00 do dia 14 de dezembro. As inscrições devem ser feitas online exclusivamente pelo link abaixo:


Além dos R$ 190,00 da inscrição na etapa final do Circuito Java Matadeiro Pro/Am, os atletas profissionais do Estado terão obrigatoriamente de pagar a taxa de filiação na Federação Catarinense de Surf do ano de 2016, no valor de R$ 120,00, para poder receber a premiação integral conquistada no evento, bem como computar os pontos no ranking estadual de 2016.

PREMIAÇÃO - Um total de R$ 10.000,00 em dinheiro será dividido entre os mais bem colocados no Java Matadeiro Pro/Am. Para receberem a premiação conquistada, todos os atletas terão que apresentar o documento com número do CPF. Os profissionais filiados à FECASURF ganharão a premiação integral, mas os amadores só receberão 50% do valor.

Video da primeira etapa do Circuito Java Matadeiro Pro de 2015: 

-----------------------------------------------------------
João Carvalho - JBC Notícias e Assessoria
(48) 999-882-986 - jbcsurfnews@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário