segunda-feira, 10 de abril de 2017

Surf - Bino Lopes é vice-campeão do QS 3000 de Martinica

João Carvalho - WSL South America Media Manager_
Bino Lopes (BA) (Poullenot / Aquashot).
O baiano Bino Lopes ficou perto da segunda vitória brasileira seguida no WSL Qualifying Series, perdendo por pouco a decisão do título do QS 3000 Martinique Surf Pro, encerrado sexta-feira no Caribe nas direitas de Basse-Pointe. O neozelandês Ricardo Christie venceu por 16,66 a 15,57 pontos e entrou na lista dos dez que se classificam para o CT. Bino Lopes subiu para o 12.o lugar no ranking que no momento está indicando até o 11.o colocado, mesma posição que terminou no ano passado, na porta de entrada da elite dos top-34 da World Surf League. Na próxima terça-feira, começa a primeira etapa da WSL South America em 2017, o Rip Curl Pro Argentina com o tradicional QS 1500 masculino e um inédito QS 1000 feminino em Mar del Plata. 

"É lógico que eu queria ganhar, mas o Ricardo (Christie) é um ótimo surfista e mereceu a vitória", reconheceu Bino Lopes. "Em uma bateria como essa, você não pode cometer erros e eu fiz um, então foi um resultado justo. Estou feliz porque melhorei o meu último resultado aqui e quero continuar seguindo passo a passo o caminho para o meu objetivo final. E já estou pronto para o próximo desafio".

A 15.a etapa do WSL Qualifying Series foi vencida pelo paulista Hizunomê Bettero no último fim de semana na Califórnia, Estados Undiso. E a 16.a terminou na sexta-feira em boas ondas de 3-4 pés no pointbreak de direitas de Basse-Pointe. Só foram realizadas três baterias e Bino Lopes disputou a primeira semifinal do dia, despachando o costa-ricense Noe Mar McGonagle por 14,77 a 11,27 pontos com as notas 7,17 e 7,60 das melhores ondas que surfou na bateria. O neozelandês Ricardo Christie fez uma disputa mais eletrizante contra o australiano Soli Bailey. Eles ganharam as maiores notas da sexta-feira e o campeão garantiu a vitória com o 8,73 recebido na última onda, fechando o placar em 17,23 a 16,17 pontos. 

Na grande final também entraram boas ondas para os dois competidores e Bino Lopes largou na frente, manobrando forte nas direitas de Basse-Point para tirar nota 8,50 dos juízes. O neozelandês falhou nas primeiras tentativas, mas entrou na briga com o 8,83 que ganhou atacando uma onda com muita potência. Ele ainda surfou mais duas seguidas que valeram 7,83 e 7,03, enquanto o máximo que o brasileiro conseguiu foi 7,07 para atingir 15,67 pontos, contra os 16,66 que garantiram a vitória de Ricardo Christie no QS 3000 Martinique Surf Pro. 

O campeonato inteiro foi disputado em excelentes condições de ondas na paradisíaca Ilha Martinica. O segundo QS 3000 do ano começou no sábado passado com 111 surfistas, 26 deles da América do Sul, sendo dezessete do Brasil, sete do Peru e dois da Argentina. Vários se destacaram nas ondas perfeitas do Caribe e onze passaram pela rodada de estreia dos cabeças de chave, chegando na fase dos 32 melhores que fechou a segunda-feira em Basse-Pointe.

Na segunda bateria, eram três disputando duas vagas e os mais jovens, Yuri Gonçalves e Lucas Silveira, superaram o ex-top do CT, Alejo Muniz, junto com o japonês Hiroto Arai. O peruano Miguel Tudela passou em segundo na disputa seguinte, assim como o baiano Bino Lopes na quarta bateria e o capixaba Rafael Teixeira na quinta. Bino ganhou a briga pela segunda vaga do argentino Santiago Muniz e Rafael avançou na que Deivid Silva ficou em último. Depois, outro paulista, Victor Bernardo, e o peruano Adrian Garcia, perderam juntos na sexta bateria. E mais um paulista, Robson Santos, ficou em último na penúltima da segunda-feira.

Depois o mar baixou e as ondas só voltaram a bombar na quinta-feira em Basse-Pointe para rolar as fases decisivas. Três sul-americanos disputaram as duas primeiras vagas para as quartas de final e Bino Lopes começou o penúltimo dia com vitória, porém o catarinense Yuri Gonçalves e o peruano Miguel Tudela foram eliminados pelo francês Marc Lacomare na disputa pelo segundo lugar. O carioca Lucas Silveira também perdeu na segunda bateria, mas o capixaba Rafael Teixeira ganhou a última bateria formada por quatro competidores.

BRASIL NO QS - As quartas de final foram iniciadas em seguida, com Bino Lopes despachando o havaiano Tanner Hendrickson. Já Rafael Texeira foi barrado pelo neozelandês Ricardo Christie, terminando em quinto lugar no QS 3000 Martinique Surf Pro. O baiano saiu do 59.o para o 12.o lugar no ranking com os 2.250 pontos do vice-campeonato e o capixaba subiu para a 15.a posição, também se aproximando bastante do G-10 do WSL Qualifying Series com os 1.260 pontos do bom resultado na Ilha Martinica. 

Mesmo não participando desta 16.a etapa, o paulista Jessé Mendes permaneceu em primeiro lugar no ranking, mas o catarinense Yago Dora perdeu a segunda colocação para o francês Jorgann Couzinet, da Ilha Reunião, que somou 600 pontos com o 17.o lugar no Caribe. O catarinense Alejo Muniz também ficou em 17.o e passou a ser o nono no ranking. O paulista Alex Ribeiro não competiu e caiu para o 11.o lugar, mas ainda está fechando o G-10 porque o australiano Julian Wilson é o oitavo e dispensa a vaga do ranking de acesso por estar entre os top-22 do CT que ficam na elite. 

PRÓXIMAS ETAPAS: Neste fim de semana está sendo encerrada outra etapa do WSL Qualifying Series, o QS 1000 Nelson Mandela Bay Surf Pro na África do Sul. E nesta semana serão disputadas mais cinco provas pelo mundo. O QS 1500 Rip Curl Pro Argentina abre o calendário da WSL South America em Mar del Plata na mesma terça-feira, dia 11, que começa o QS 3000 Barbados Surf Pro no Caribe. Também vão rolar três etapas do QS 1000, sendo uma na Costa de Caparica em Portugal, em East London na África do Sul e em Krui na Indonésia. 

O Rip Curl Pro Argentina será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e as notícias em português e espanhol publicadas no www.wslsouthamerica.com com divulgação também nas mídias sociais da WSL South America no Facebook, Twitter e Instagram. 

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL já possui uma enorme legião de fãs apaixonados em todo o planeta que acompanha as performances dos melhores surfistas do mundo, como Gabriel Medina, John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Greg Long, Makua Rothman, Carissa Moore, entre outros, competindo no mais imprevisível e dinâmico campo de jogo entre todos os esportes no mundo, que é o mar.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com 

----------------------------------------------------------------
João Carvalho - WSL South America Media Manager
(48) 999-882-986 - jcarvalho@worldsurfleague.com
----------------------------------------------------------------

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 3000 MARTINIQUE SURF PRO: 
Campeão: Ricardo Christie (NZL) por 16,66 pontos (8,83+7,83) - US$ 12.000 e 3.000 pontos
Vice-campeão: Bino Lopes (BRA) com 15,57 (notas 8,50+7,07) - US$ 6.000 e 2.250 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 1.680 pontos e US$ 4.000 de prêmios:
1.a: Bino Lopes (BRA) 14.77 x 11.27 Noe Mar McGonagle (CRI)
2.a: Ricardo Christie (NZL) 17.23 x 16.17 Soli Bailey (AUS)

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES - após a 16.a etapa em Martinica:
1.o: Jessé Mendes (BRA) - 10.980 pontos
2.o: Jorgann Couzinet (REU) - 7.305
3.o: Yago Dora (BRA) - 7.185
4.o: Hiroto Ohhara (JPN) - 6.380
5.o: Soli Bailey (AUS) - 5.780
6.o: Mitch Coleborn (AUS) - 5.100
7.o: Ian Crane (EUA) - 5.080
8.o: Julian Wilson (AUS) - 4.870 - top-22 do CT
9.o: Alejo Muniz (BRA) - 4.300
10.o: Ricardo Christie (NZL) - 4.260
11.o: Alex Ribeiro (BRA) - 4.200
---------próximos sul-americanos entre os top-100:
12: Bino Lopes (BRA) - 3.940
15: Rafael Teixeira (BRA) - 3.550
20: Willian Cardoso (BRA) - 3.050
25: Marco Fernandez (BRA) - 2.770
31: Luel Felipe (BRA) - 2.560
32: Miguel Tudela (PER) - 2.545
35: Hizunomê Bettero (BRA) - 2.420
38: Santiiago Muniz (ARG) - 2.350
40: Deivid Silva (BRA) - 2.305
42: Michael Rodrigues (BRA) - 2.280
43: David do Carmo (BRA) - 2.280
44: Adriano de Souza (BRA) - 2.250
49: Peterson Crisanto (BRA) - 2.105
51: Lucas Silveira (BRA) - 2.055
58: Lucca Mesinas Novaro (PER) - 1.925
73: Leandro Usuna (ARG) - 1.705
83: Juninho Urcia (PER) - 1.640
95: Marcos Correa (BRA) - 1.445
101: Samuel Pupo (BRA) - 1.350
101: Thiago Guimarães (BRA) - 1.350
106: Victor Mendes (BRA) - 1.340
108: Robson Santos (BRA) - 1.325
111: Alonso Correa (PER) - 1.280 

RESULTADOS DOS SUL-AMERICANOS NAS PRIMEIRAS FASES: 

SEXTA FASE = QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com 1.260 pontos e US$ 2.000 de prêmio:
1.a: Bino Lopes (BRA) 12.03 x 9.70 Tanner Hendrickson (HAV)
4.a: Ricardo Christie (NZL) 15.04 x 10.30 Rafael Teixeira (BRA)

QUINTA FASE - 3.o=9.o lugar (US$ 1.500 e 900 pts) e 4.o=13.o lugar (US$ 1.250 e 840 pts):
1.a: 1-Bino Lopes (BRA), 2-Marc Lacomare (FRA), 3-Miguel Tudela (PER), 4-Yuri Gonçalves (BRA)
2.a: 1-Noe Mar McGonagle (CRI), 2-Tanner Hendrickson (HAV), 3-Kalani Ball (AUS), 4-Lucas Silveira (BRA)
4.a: 1-Rafael Teixeira (BRA), 2-Soli Bailey (AUS), 3-Dimitri Ouvre (FRA), 4-Timothee Bisso (GLP)

QUARTA FASE - 3.o=17.o lugar (US$ 1.000 e 600 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 750 e 555 pts):
2.a: 1-Yuri Gonçalves (BRA), 2-Lucas Silveira (BRA), 3-Alejo Muniz (BRA), 4-Hiroto Arai (JPN)
3.a: 1-Tanner Hendrickson (HAV), 2-Miguel Tudela (PER), 3-Jorgann Couzinet (FRA), 4-Kaito Ohashi (JPN)
4.a: 1-Kalani Ball (AUS), 2-Bino Lopes (BRA), 3-Santiago Muniz (ARG), 4-Shun Murakami (JPN)
5.a: 1-Diego Mignot (FRA), 2-Rafael Teixeira (BRA), 3-Charles Martin (GLP), 4-Deivid Silva (BRA)
6.a: 1-Jackson Baker (AUS), 2-Timothee Bisso (GLP), 3-Victor Bernardo (BRA), 4-Adrian Garcia (PER)
7.a: 1-Dimitri Ouvre (FRA), 2-Vasco Ribeiro (PRT), 3-Nomme Mignot (FRA), 4-Robson Santos (BRA)

TERCEIRA FASE - 3.o=33.o lugar (US$ 550 e 360 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 450 e 330 pts):
1.a: 1-Marc Lacomare (FRA), 2-Yuri Gonçalves (BRA), 3-Parker Coffin (EUA), 4-Chauncey Robinson (EUA)
2.a: 1-Noe Mar McGonagle (CRI), 2-Alejo Muniz (BRA), 3-Lucca Mesinas Novaro (PER), 4-Colt Ward (EUA)
3.a: 1-Lucas Silveira (BRA), 2-Charly Quivront (FRA), 3-Medi Veminardi (FRA), 4-Michael Dunphy (EUA)
6.a: 1-Tanner Hendrickson (HAV), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Tomas King (CRI), 4-Takumi Nakamura (JPN)
7.a: 1-Kalani Ball (AUS), 2-Miguel Tudela (PER), 3-Andy Criere (FRA), 4-Carlos Munoz (CRI)
8.a: 1-Bino Lopes (BRA), 2-Kaito Ohashi (JPN), 3-Slade Prestwich (AFR), 4-Adam Auffay (MTQ)
9.a: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Adrian Garcia (PER), 3-Arthur Lassee (FRA), 4-Luke Dillon (ING)
12: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Rafael Teixeira (BRA), 3-Heremoana Luciani (TAH), 4-Pedro Neves (BRA)
14: 1-Vasco Ribeiro (PRT), 2-Ricardo Christie (NZL), 3-Weslley Dantas (BRA), 4-Joaquin del Castillo (PER)
15: 1-Adrien Toyon (FRA), 2-Dimitri Ouvre (FRA), 3-Luel Felipe (BRA), 4-Yagê Araujo (BRA)
16: 1-Soli Bailey (AUS), 2-Robson Santos (BRA), 3-Taylor Clark (EUA), 4-Mateus Herdy (BRA)

SEGUNDA FASE - 3.o=65.o lugar com 210 pontos e 4.o=81.o lugar com 180 pontos:
1.a: 1-Yuri Gonçalves (BRA), 2-Lucca Mesinas Novaro (PER), 3-Ethan Egiguren (ESP), 4-Jacob Burke (BRB)
2.a: 1-Colt Ward (EUA), 2-Chauncey Robinson (EUA), 3-Tomas Tudela (PER), 4-Luke Hynd (AUS)
5.a: 1-Ty Watson (AUS), 2-Tomas King (CRI), 3-Jared Hickel (AUS), 4-Victor Mendes (BRA)
6.a: 1-Takumi Nakamura (JPN), 2-Elliot Paerata-Reid (NZL), 3-Dane Mackie (BRB), 4-Cristobal de Col (PER)
7.a: 1-Miguel Tudela (PER), 2-Slade Prestwich (AFR), 3-Peterson Crisanto (BRA), 4-Tom Cloarec (FRA)
9.a: 1-Adrian Garcia (PER), 2-Louis Gillick (AUS), 3-Jacome Correia (PRT), 4-Tomas Fernandes (PRT)
12: 1-Pedro Neves (BRA), 2-Tristan Guilbauld (FRA), 3-Joshua Burke (BRB), 4-Evan Moll (BRB)
13: 1-Brian Toth (PRI), 2-Joaquin del Castillo (PER), 3-David Dorne (GLP), 4-Leon Glatzer (ALE)
14: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Imaikalani Devault (HAV), 3-Bruce Mackie (BRB), 4-Yuji Mori (JPN)
15: 1-Adrien Toyon (FRA), 2-Taylor Clark (EUA), 3-Jihad Khodr (BRA), 4-Gabriel Farias (BRA)
16: 1-Mateus Herdy (BRA), 2-Yagê Araujo (BRA), 3-Harrison Martin (AUS), 4-Alonso Correa (PER)

PRIMEIRA FASE - 3.o=97.o lugar com 60 pontos e 4.o=105.o lugar com 53 pontos:
3.a: 1-Ty Watson (AUS), 2-Dane Mackie (BRB), 3-Stanislas Sarrotte (MTQ), 4-Tomas Lopez Moreno (ARG)
4.a: 1-Peterson Crisanto (BRA), 2-Ugo Robin (FRA), 3-Sean Foerster (CAN), 4-Luke Gordon (EUA)
5.a: 1-Adrian Garcia (PER), 2-Micha Cantor (EUA), 3-Cam Richards (EUA), 4-Alexandre Viguier (MTQ)
8.a: 1-Jihad Khodr (BRA), 2-Yagê Araujo (BRA), 3-Grainville Renan (FRA), 4-Julien Cambon (GLP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário